Via Crucis em Vargem já está a todo vapor

0
771

Para comemorar os 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida e complementar o Caminho da Fé em Vargem Grande do Sul, um grupo de voluntários iniciou um projeto para atrair mais peregrinos para a cidade e também oferecer um novo ponto de oração: uma Via Crucis nos primeiros 12 quilômetros do Caminho da Fé no município.

O projeto, que não possui vínculos com a prefeitura, nasceu de uma iniciativa da atual diretora de Cultura, Márcia Iared, e conta com a mobilização de muitos voluntários entre produtores rurais, empresários, comerciantes, autônomos, servidores públicos, entre outros. “A responsabilidade seria grande. Mas, por outro lado, na medida em que simpatizantes começaram a tomar conhecimento do projeto, fui percebendo o visível entusiasmo das pessoas para a realização desta ideia”, contou Márcia.

A Via Crucis terá inicio no trevo que leva a São Sebastião da Grama e segue pelo Caminho da Fé até a primeira pousada, na propriedade da família Cutti. “Após desenharmos em escala a planta e projetar o custo aproximado da estrutura de cada estação, decidiu-se que já era hora de constituir uma comissão efetiva e registrada de colaboradores para que juntos pudéssemos atingir os objetivos, o que foi realizado com sucesso. Agora, dando conhecimento público, temos certeza que conseguiremos o que falta”, comentou.

“O que aconteceu a seguir, tem nos emocionado bastante: os integrantes da Comissão, cuja presidência foi atribuída ao Pereti, já saíram da segunda reunião com as ações de coleta de materiais com grande entusiasmo, enquanto outros já foram aos proprietários de terra para buscar o termo de concordância de cada um para garantir o uso dos espaços onde será construído cada portal da Via Crucis”, informou.

Comissão

A comissão é composta por José Roberto Pereti, presidente; Antônio Sérgio da Silva, vice-presidente; Márcia Aparecida Ribeiro Iared, diretora executiva; José Aparecido Teodoro, tesoureiro; José Geraldo Ramazotti, vice-tesoureiro; Bernadete Gimenes, secretária; Vera Lúcia Buscariolli Garcia, vice-secretária; pelos assessores de imprensa Márcia Fátima Barion, Verônica Argento Galbier, Júlio César Morales; pelo conselho fiscal Romeu Merlin, Luís Carlos de Carvalho, César Augusto Franchi Nones; e pelos supervisores padrão Rodrigo Donizete Soqueti, Max Wolff Hannesch e José Luís Morandin.

 

Doações

A iniciativa já conseguiu a doação de ferragens, de areia, pedrisco e a mão de obra de alguns pedreiros. Por ser um projeto sem vínculos governamentais, a Via Crucis está sendo feita por voluntários da cidade e depende de doações de materiais. Atualmente, a principal necessidade do grupo é com relação ao cimento, uma vez que as estações são feitas em concreto. Além de colaborar com este material, a iniciativa também precisa de doações em dinheiro, principalmente para a aquisição das lâmpadas e equipamentos necessários para a iluminação de cada ponto. A proposta é usar energia solar para abastecer essas estações.

“A cada dia é mais um passo. E aqui estamos nós correndo contra o tempo para que, se Deus assim o permitir, possamos ainda este ano colocar a Via Sacra à disposição da população de Vargem Grande e dos romeiros que por aqui passarem”, disse Márcia.

Quem quiser colaborar como voluntário, especialmente se forem pedreiros com um dia de serviço, basta ligar no telefone 3641-1105.

É válido lembrar que o projeto é inteiramente voluntário, tratando-se de um importante ganho para a cidade, pois a Via Sacra se tornará um novo ponto turístico devido ao acesso livre do público para visitações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui