Dois jovens são mortos a facadas em São João da Boa Vista

0
871
Crime ocorreu nesta casa no Parque Resedás III

Em São João da Boa Vista, dois adolescentes foram mortos com facadas dentro de uma residência do bairro Parque dos Resedás III, na madrugada da última quinta-feira, dia 26. Um suspeito foi preso na noite da quinta-feira, outro está foragido.

Isaías Alves Pereira, de 19 anos, foi preso na sua casa, junto com sua companheira, segundo a reportagem do G1, que ouviu o delegado Marcos Aparecido Ferreira do Carmo. O suspeito já era investigado pelo crime de tráfico de drogas. No local, os policiais encontraram 30 gramas de maconha e utensílios usados para a pesagem de droga.

Conforme a matéria, Pereira será indiciado por homicídio qualificado e ela deve responder por associação ao tráfico. A polícia procura agora Antônio Carlos Costa Júnior, conhecido como ‘Chocolate’, que teria sido o mentor e um dos autores do crime. Ele está foragido.

Os adolescentes Fabiano Martins Júnior de 16 anos e Dyovany Sayeny Martins dos Santos de 17, foram mortos a facadas enquanto dormiam. Pereira disse à polícia que foi chamado por Chocolate para ir à casa de Dyovany, onde aconteceu o crime, mas ficou do lado de fora e fugiu quando escutou gritos dentro da residência.

Ainda segundo o delegado, a motivação dos assassinatos foi uma dívida de drogas que Dyovany tinha com Chocolate. Segundo o delegado, ela vendia drogas para o suspeito. Inicialmente, a polícia suspeitava que se tratava de uma briga pelo controle do tráfico.

O crime

Segundo o publicado no site do G1 os adolescentes Fabiano e Dyovany foram mortos a facadas enquanto dormiam. Uma moça de 25 anos ficou ferida, mas sobreviveu e além dos três, na casa também estavam uma criança de dois anos que era filha da jovem de 17 anos e um outro rapaz que conseguiram escapar.

Ainda de acordo com a reportagem do G1, a mulher que conseguiu escapar contou à polícia militar que ouviu barulhos dentro da casa e acordou. Quando o assassino foi em sua direção, ela gritou e isso chamou a atenção dos vizinhos. A PM informou a reportagem da emissora, que de acordo com as informações da sobrevivente, o suspeito estava encapuzado, usava luvas e roupas escuras no momento do crime. A mulher tentou fugir e foi perseguida por ele, tentou se defender e mesmo assim sofreu ferimentos no queixo, nos braços e nas mãos.

A mulher foi socorrida e encaminhada a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), para receber atendimento médico e por volta do meio-dia ela foi até a delegacia para prestar depoimento. Sobre a menininha de dois anos, filha da adolescente assassinada, uma tia da jovem informou a reportagem do G1 que está cuidando dela e ela passa bem. A tia também comentou que a jovem era usuária de drogas e a família tentava a sua internação.

Foto: Fernanda Ribeiro EPTV

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui