Kaká fica em segundo em maratona aquática

0
997
Atleta fez 24 Km em 6 horas. Foto: Arquivo Pessoal

No sábado, dia 11, o atleta Carlos Eduardo Flokzstrumpf, o Kaká, da Natação Cidinha Ranzani, participou da maratona aquática 14 Bis, a maior e mais tradicional prova do gênero no Brasil, com 40 anos de realização.
A travessia, com cerca de 24 km de extensão, tem largada no Forte São João, em Bertioga e chegada na rampa da Base Aérea, de Santos. A maratona envolve milhares de nadadores do Brasil e do exterior, ao longo dos seus mais de 40 anos de existência.
Cidinha Ranzani, informou que Kaká, como é conhecido, há três anos disputa a prova. No ano passado, parou no km 8 após ter sido atingido por águas vivas. Na ocasião, cerca de 60 atletas foram atacados.
Na edição realizada no último sábado, 295 iniciaram a prova e apenas 167 completaram o trajeto. Segundo os organizadores, foi uma prova bastante difícil, graças à baixa força da maré minguante e às fortes chuvas da noite anterior, que encheram os rios que desaguaram no canal provocando correntezas contrárias ao nadador.
Mesmo com todos esses obstáculos, Kaká ficou em segundo lugar em sua categoria, com o tempo de 6h28m58. “Determinação, perseverança. Parabéns guerreiro”, disse Cidinha.
À Gazeta, Kaká contou que esta foi a terceira vez que participou da ultramatona e que em todas as edições, o seu objetivo era chegar ao pódio. Ele disse que treinou firme para atingir o seu objetivo, mas na primeira vez que participou ficou em 5º lugar, na segunda teve o problema com as águas vivas que o fizeram parar no 8 km da competição, o que o motivou ainda mais a treinar e ganhar a ultramaratona. Na terceira vez que participou, alcançou suas expectativas e chegou ao pódio, obtendo a segunda colocação.
Kaká ainda informou que pretende participar mais vezes da competição e que em abril disputará a ultramatona da Ilha do Mel, onde os competidores nadam em volta da ilha em um percurso de 20 Km.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui