Técnicos comentam expectativa para a final

0
611
Técnicos comentam expectativa para a final. Foto: Reportagem

A reportagem da Gazeta conversou com os técnicos do Descubra e do Milionários, que fazem neste domingo, a final do Taça Credisan Cooperativa de Crédito 2017, Campeonato Municipal de Futebol, que neste ano homenageia José Carlos Cassiano Pereira.

Descubra

Fábio Fontão, técnico do Descubra, informou que apesar do time ser novo, com jogadores muito jovens, a maioria dos atletas joga com ele desde os 11 anos de idade. Ainda assim, avaliou que a partida final será muito difícil. Sem perder o otimismo, disse que para ele, a expectativa é que o jogo será muito bom. A equipe do Descubra está bastante animada e confiante, pois durante o campeonato jogaram muito bem as partidas. O time já enfrentou a equipe do Milionários e na ocasião, a partida foi muito boa e eles empataram. A expectativa para esta final é que o time jogue bem e consiga alcançar o seu objetivo, e quem sabe assim se consagrar o campeão deste ano.

Milionários

Carlos Eduardo Pereira, meio campista do Milionários e um dos fundadores da equipe falou ao jornal. “Esse ano, o Municipal tem sentimento especial para a família Milionários, porque o time foi fundado pelo meu pai, Zé Carlão e o título da competição carrega o nome dele. É uma honra estar na final e ter a oportunidade de levar pra casa o caneco que traz o nome do homem que foi a nossa grande inspiração e apoio”. “Além disso, o Milionários entrou em campo este ano com jogadores de sua formação original e com amigos que conquistamos ao longo desses 12 anos de time. É um grande momento de recordação: lembramos das resenhas de vestiários, da competência do meu pai em lapidar talentos e dos nossos sonhos de moleque. Certamente, seria um grande orgulho para o meu pai ver a equipe atual trocando passes, armando jogadas e fazendo gols”, disse Carlos.
“O Campeonato Municipal é um torneio tradicional da cidade, onde participam boas equipes. Para nós do Milionários, não existe time favorito. Existe jogos que devem ser bem trabalhados. Tivemos partidas únicas e adversários que nos deram muito trabalho”, avaliou. “Amanhã, entraremos em campo com humildade, certos de que fizemos nossa lição de casa e temos potencial para jogar esta final. Somos uma equipe movida pela amizade e pelo companheirismo, sempre respeitamos o nosso adversário, mas não costumamos amaciar”, comentou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui