Painel 23 de dezembro de 2017

0
614

Economia

Até o final do mês a prefeitura deve entregar o prédio onde hoje funciona o gabinete e também funcionava o departamento de Ação Social. A casa foi alugada pelo ex-prefeito Celso Itaroti, que gastou um bom dinheiro nas adaptações feitas e o aluguel era mais de R$ 8.000,00 por mês.

Poucos

Funaro vai cumprir prisão domiciliar em Vargem por dois anos. Não poderá deixar sua casa no Jardim São Joaquim e será monitorado diuturnamente. Poucas pessoas ele poderá receber como visita. Ele mesmo fez a lista dos vargengrandenses que poderão lhe visitar. A maioria profissionais, como médico, advogado, etc. A Justiça vetou dois amigos, José Geraldo Cossi e Marcelo Andrade com quem ele pretendia jogar tênis. “Ia virar festa”, segundo o juiz.

Repercussão

A volta de Funaro para Vargem repercutiu em todos os meios de comunicação e certamente, hoje ele é um dos moradores da cidade mais comentado em todo o Brasil. Com toda esta movimentação na mídia, o município passou a ser conhecido em todo o país. Resta saber se os vargengrandenses estão contentes com este tipo de divulgação que está sendo feito da cidade.

Outro lado da moeda

Conhecido pela maneira que agia contra as pessoas que a ele se opunha, Funaro confessa que agora teme pela sua vida e de seus familiares. Principalmente depois que graças às suas delações, a polícia prendeu membros da família de Gedel Vieira e confiscou mais de R$ 50 milhões em dinheiro vivo do ex-ministro de Temer.

Casarão

A questão da possibilidade da prefeitura comprar o casarão da família Dutra foi alvo de comentário do vereador Alex Minelli na sessão extraordinária realizada na sexta, dia 22. O vereador mostrou-se descontente com a maneira como o tema está sendo conduzido pelo Executivo e a falta de informações mais claras para a Câmara debater o assunto.

Justificativa

O que levou o vereador do PRB a comentar o fato foi achar que Amarildo precisa melhorar as justificativas que faz quando envia os projetos para aprovação dos vereadores. Disse que a Câmara aprovou a lei permitindo ao Executivo usar R$ 200 mil para a compra de um imóvel para abrigar a Educação, mas não explicou que se tratava do casarão dos Dutra.

Muito bem explicado

Se de fato houver a possibilidade da prefeitura comprar o imóvel para a Educação, o prefeito certamente vai ter de fazer um bom trabalho de convencimento junto à população, pois a maioria dos seus adversários políticos vai aproveitar para fazer deste ato, um grande estardalhaço contra sua administração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui