Aves foram recuperadas pela Polícia Ambiental em Vargem e cidades da região

0
666

Aves silvestres mantidas em cativeiro foram localizadas pela Polícia Ambiental na última quarta-feira, dia 3, em Vargem Grande do Sul, Pirassununga e São João da Boa Vista e R$ 48,5 mil foram aplicados em multas.
De acordo com a matéria do site G1 São Carlos e Araraquara, ao todo foram recuperados 57 pássaros, quatro pessoas foram autuadas e o valor das multas aplicadas chega a R$ 48,5 mil. O nome dos envolvidos não foi citado na matéria.

Vargem Grande do Sul

Na cidade os policiais foram até uma propriedade rural e acharam 20 aves mantidas em cativeiro e sem licença ambiental. Entre os pássaros, apenas a espécie Azulão faz parte da lista de aves ameaçadas de extinção.
O dono da propriedade foi multado em R$ 14,5 mil e responderá por crime contra a fauna brasileira. As aves foram soltas na natureza.

São João da Boa Vista

31 aves da fauna brasileira foram apreendidas pela Polícia Ambiental em São João. Elas estavam sendo criadas em cativeiro em uma residência na zona rural da cidade e um dos pássaros estava preso a uma anilha, pequeno anel usado para identificar a ave.
Com o flagrante, os dois donos da propriedade receberam uma multa de R$ 31 mil e irão responder por crime contra a fauna brasileira. Os pássaros irão ser devolvidos à natureza, conforme laudo veterinário e a ave com anilha irá ficar sob cuidados médicos até se recuperar totalmente.

Pirassununga

A Polícia Ambiental flagrou um homem praticando caça ilegal de aves e encontraram alçapões espalhados pela mata no bairro Santa Fé, na zona rural de Pirassununga.
Foram apreendidos um canário-da-terra, um tico-tico, dois bigodinhos e dois coleirinhos que já tinham sido capturados pelo homem. O caçador foi multado em R$ 3 mil e também irá responder por crime contra a fauna brasileira. As aves foram soltas na natureza.

Canário-da-terra, tico-tico, bigodinho e coleirinho apreendidos em Pirassununga. Foto: Polícia Ambiental
Aves silvestres apreendidas em Vargem Grande do Sul. Foto: Polícia Ambiental

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui