Carnaval Vargem Família não atraiu bom público

0
702
Carnaval Vargem Família não atraiu bom público. Foto: Divulgação

O Carnaval Vargem Família 2018 foi realizado de 9 a 13 de fevereiro e ao que tudo indica, os foliões de Vargem Grande do Sul escolheram outras opções para curtir a Festa de Momo. O público que compareceu ao Estádio Dudu Ramão foi muito pequeno perto da estrutura oferecida.
A festa foi organizada pelas entidades assistenciais Grupo Pais que Amam e Associação Amigos da Cultura, pela Soluções Eventos e teve o apoio da prefeitura.
Entre as atrações musicais, estavam as bandas Fechamento Universitário e Malapronta, da dupla Fábio Henrique e Gabriel, Dan Castro e banda e também da banda Pegada Sertanejo Universitário.
A Gazeta entrou em contato com o responsável pela Solução Eventos para saber a sua avaliação a respeito do evento e também sobre algumas queixas que chegaram até o jornal, porém até o fechamento desta edição, o responsável pela empresa ainda não havia respondido as perguntas enviadas.

Concorrência

A recepção morna por parte do público pode ter entre suas causas, a falta de tempo para um planejamento adequado. Afinal, a festa na cidade foi oficializada apenas três semanas antes do seu início. Com o tempo curto, também pouco foi investido em divulgação.
A concorrência com outras cidades também deve ter contribuído. Casa Branca, por exemplo, ofereceu a seus moradores um Carnaval popular, de rua, gratuito, com apresentação de uma banda bastante conhecida do público.
Ao transferir a realização do Carnaval para as entidades, que recorreram a uma empresa para sua organização, a prefeitura deixou de investir tanto dinheiro público no evento. Coube ao Executivo fornecer energia elétrica, água, Licença provisória do corpo de bombeiros (AVCB), limpeza do local e ambulância, conforme a lei aprovada. Todo o resto foi arcado pela empresa e entidades.
O Carnaval é uma das maiores expressões artísticas brasileiras. Tanto que algumas de suas expressões, como o frevo, o samba, entre outros são bens culturais protegidos pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Em muitas cidades, a organização das festas carnavalescas são de competência do município, por intermédio de seus Departamentos de Cultura.
Na região, as prefeituras de São Sebastião da Grama, Divinolândia e Casa Branca, por exemplo, ofereceram a seus moradores um Carnaval popular, em maior ou menor escala, mas que correspondia mais ao espírito da festa do que o realizado em Vargem.

Carnaval Vargem Família
não atraiu bom público. Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui