Vargem assina termo de adesão ao Programa Internet para todos

0
1235
Amarildo durante o evento, em Brasília. Foto: Prefeitura

O prefeito Amarildo Duzi Moraes participou na tarde da segunda-feira, dia 12, da cerimônia que marcou a assinatura do termo de adesão do município ao programa federal Internet para Todos, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). O evento foi realizado em Brasília e contou com a participação do presidente Michel Temer, do ministro Gilberto Kassab e de prefeitos e gestores de todo o país.
O Internet para Todos busca levar internet em banda larga para todos os municípios brasileiros, com o intuito de promover mais conhecimento, compartilhamento de informações e diversão à população, bem como melhorar a comunicação, a atuação das gestões municipais e melhorar o acesso à internet nos municípios do país, especialmente nas regiões e municípios em que o serviço ainda é precário.
Após a assinatura da adesão, a previsão é que os primeiros municípios beneficiados recebam a partir de maio as antenas que permitirão a conexão. O Ministério espera que sejam instaladas 200 antenas por dia. A conexão será viabilizada pelo Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégias (SGDC), em órbita desde maio do ano passado e recebeu, desde então, R$ 3 bilhões em investimentos.
O termo de adesão define a infraestrutura básica e as condições para a participação dos municípios no Internet para Todos. As prefeituras indicaram as localidades passíveis de atendimento, que receberão antenas para a distribuição do sinal de internet. Além de garantir a segurança da área, a prefeitura também arcará com as despesas de energia elétrica que esses equipamentos consumirem. O Internet para Todos não oferecerá conexão gratuita para os moradores dessas localidades, mas ofertará conexão a preços reduzidos.

Acessibilidade

Dados divulgados em fevereiro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que o Brasil ainda tinha 21,2 milhões de domicílios sem acesso à internet em 2016, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua. De acordo com o levantamento, o percentual de lares conectados foi estimado em 69,3% naquele ano. Ou seja, mais de 30% das residências não tinham o serviço.
Os dados levam em consideração o uso da internet por computador, celular ou tablet. Apesar de ainda longe da universalização do acesso, houve avanço em relação aos anos anteriores. Em 2015, uma versão diferente da Pnad mostrou que só 57,8% das casas brasileiras tinham internet.

Amarildo durante o evento, em Brasília. Foto: Prefeitura

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui