Empresa vai ampliar atividades no Distrito Industrial

0
1369
Os representantes da Cerealista Felgran e Naliati & Prudente Laticínios durante assinatura dos contratos no gabinete do prefeito Amarildo, na presença também do diretor Tadeu Ligabue. Foto: Reportagem

A Câmara Municipal aprovou por unanimidade nesta segunda-feira, dia 19, a doação de dois terrenos do município junto ao Distrito Industrial José Aparecido da Fonseca-Tota à empresa Cerealista Felgran Ltda. Os terrenos localizados na Quadra E do distrito mediam mais de dois mil metros quadrados e foram doados em setembro de 2013 à empresa Naliati & Prudente Laticínios Ltda. para atuar no ramo de laticínio, pasteurização e empacotamento de leite (Puro da Fazenda).
Com a crise econômica que o Brasil passou a conviver nos últimos anos, a empresa de laticínios não pode cumprir com os objetivos propostos junto ao município para colocar em funcionamento seu projeto. Com a aprovação da nova lei que permite o recebimento do que o empresário gastou junto aos lotes que recebeu por um novo proponente, os proprietários do laticínio que haviam iniciado a construção de um prédio, resolveram devolver os lotes ao município e receberem o que gastou da nova empresa, no caso, a Felgran, conforme a lei.
A proposta da Cerealista Felgran é construir um barracão de mais de mil metros quadrados a ser incorporado na área de 2.700m2 já existente e implantar no local “um projeto de beneficiamento de açúcar bruto, vindo das usinas, dando origem a vários produtos como açúcar cristal, açúcar triturado e refinado a serem embalados e destinados aos supermercados mercearias e padarias, além do fornecimento de indústrias alimentícias e de bebidas”.
A empresa, que desde 2016 está instalada no Distrito Industrial e hoje já gera 50 empregos diretos, deverá gerar com a nova expansão, mais 15 novos empregos diretos e dezenas de empregos indiretos.
Segundo o diretor de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho, Tadeu Fernando Ligabue, esta é a segunda empresa a ser beneficiada com a lei que permite a devolução dos terrenos e o proprietário ser indenizado pelos gastos realizados junto ao Distrito Industrial. A primeira foi a Newflex, cujos terrenos foram doados recentemente ao Ideal Supermercados para o funcionamento de uma distribuidora de produtos.
“Estamos trabalhando para viabilizar os projetos junto ao Distrito Industrial. As empresas que devido à crise não estão cumprindo com os objetivos propostos, ou seja gerar emprego e desenvolvimento econômico, estão tendo uma saída com a nova lei aprovada pelos vereadores”, disse. Ele salientou que também está em fase final de execução, a retomada de cinco lotes doados em agosto de 2013 a uma empresa, Agroquímica Brasinha Ltda., totalizando cerca de 7.700m2, pelo não cumprimento da lei.
Estes terrenos deverão ser doados a novas empresas cujos processos estão em estudo junto à Comissão de Desenvolvimento Industrial (CDI), gerando mais empregos na cidade. Tadeu disse que devido à crise, algumas empresas estão tendo dificuldades em cumprir a lei, mas estão sendo monitoradas e as que de fato não conseguirem se regularizar, ou terão a opção de devolverem os lotes ao município e serem ressarcidas do que gastaram por um novo proponente ou em último caso, o município vai aplicar a lei e retomar os lotes.

Os representantes da Cerealista Felgran e Naliati & Prudente Laticínios durante assinatura dos contratos no gabinete do prefeito Amarildo, na presença também do diretor Tadeu Ligabue. Foto: Reportagem

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui