União para o bem

0
536

O poder de mobilização das pessoas não pode ser nunca desprezado. É uma excelente ferramenta para o desenvolvimento da cidade e de projetos diversos. Em Vargem Grande do Sul, existem bons exemplos que podem ser destacados.
Um deles é a Tijolada Cultural. Movimento que reúne diversos projetos culturais desenvolvidos na cidade e que já chegou a cinco edições. Nele, atores, dançarinos, cantores, músicos, artistas plásticos, contadores de histórias, fotógrafos, cineastas, escritores e as mais diversas formas de expressões artísticas se reúnem para exibirem seus trabalhos ao público. A última Tijolada foi em novembro do ano passado.
Há ainda a Romaria dos Cavaleiros de Sant’Ana, uma das maiores tradições da cidade e região, que já passou dos 40 anos de existência. Se atualmente ela faz parte do calendário oficial de eventos da cidade, seu espírito de fé e devoção é o que mantém centenas de cavaleiros mobilizados a cada ano, em cada nova edição.
Seguindo este sentido religioso, Vargem Grande do Sul faz parte do Caminho da Fé, uma peregrinação por várias cidades, passando por Tambaú até Aparecida. A cidade, que durante anos foi residência do venerável Padre Donizetti, tem 12 km do percurso do Caminho da Fé. E para motivar ainda mais os peregrinos e atrair mais romeiros para a cidade, um grupo de voluntários devotos iniciou o projeto da Via Crucis, que construiu ao todo 15 estações neste trajeto.
Todo o trabalho foi voluntário. Boa parte da cidade abraçou o projeto, fazendo doações, orando pelo grupo, apoiando a iniciativa. E assim, depois de oito meses de muito trabalho, a Via Crucis será inaugurada nesta terça-feira.
Que estas iniciativas inspirem mais pessoas, mais movimentos. Que a comunidade também se torne protagonista de seus projetos. A cidade e especialmente os vargengrandenses só terão a ganhar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui