Muita fé e oração na inauguração da Via Crucis

0
1576
Muita fé e oração na inauguração da Via Crucis. Foto: Angelino Jr.

Nem o frio, nem a distância desanimaram os centenas de fiéis que madrugaram na última terça-feira, dia 1º de maio, feriado do Dia do Trabalhador. Estavam todos reunidos ali para acompanhar a inauguração da Via Crucis no Caminho da Fé, orar por Nossa Senhora e percorrer as 15 estações construídas com o trabalho voluntário de muitos devotos ao longo dos últimos oito meses.
Por volta das 5h30, os fieis acompanharam a inauguração do monumento em homenagem aos 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida, celebrados no ano passado. A Comissão Organizadora agradeceu aos proprietários das terras que cederam partes de suas áreas tanto para a edificação do monumento, quanto para a construção das estações. Agradeceram ao trabalho dos pedreiros voluntários, dos empresários, comerciantes e dos colaboradores que tanto ajudaram na concretização do projeto.
Padre Paulo Valim junto de representantes da comissão e de Maria de Lourdes Zarif Moukarzel, autora da arte em mosaico com a imagem de Aparecida e dos anjos da obra, inauguraram o monumento. Segundo a comissão, o terreno foi conseguido graças à colaboração de Paula Andrade Cavalheiro, doadora que cedeu um espaço de terra de sua propriedade. O monumento tem o projeto da arquiteta Marcela Cacholla, em parceria com a Comissão Via Crucis,
Em seguida, o padre Ricardo Alexandre abençoou a todos. O dia ainda não tinha nascido, quando a caminhada pela Via Crucis teve início. As estações foram construídas nos 12 km do trecho do Caminho da Fé, a partir do trevo que leva Vargem ao bairro do Perobá, encerrando com a Ressurreição de Cristo, na Poussada da Cidinha do Cuti.
Os cerca de 500 caminhantes seguiram rezando em cada estação, que foi aben-çoada pelos padres. O percurso até o bairro do Perobá não apresenta muitos obstáculos, mas as duas últimas estações a partir do bairro se encontram em uma subida que testou a força e a fé dos peregrinos. Mas, mesmo contando com o apoio de transporte para vencer esta última etapa, os devotos não desanima-ram e os primeiros a finalizar o trajeto começaram a chegar ao ponto final logo depois das 8h30.
A inauguração da última estação contou com as bênçãos do padre Paulo e do padre Ricardo, muita música em louvor e um farto café da manhã oferecido pela comunidade. Em seguida, começaram a chegar os devotos que percorreram o caminho de bicicleta. Entre eles, o padre André Passos e o padre Edson Valim, pároco da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida, que abençoou a placa inaugural da Via Crucis. Participaram desta solenidade, Almiro Grings, um dos criadores do Caminho da Fé e Camila Bassi, gestora executiva da Associação dos Amigos do Caminho da Fé.
Almiro afirmou estar emocionado com o projeto e disse surpreso com a quanti-dade de devotos que participaram da caminhada da inauguração.
A Via Crucis do Caminho da Fé está concluída e já é visitada não só por peregrinos que fazem o percurso, mas por devotos de Vargem e região. Durante o evento, o padre Paulo chegou a perguntar aos fiéis sobre a possibilidade de tornar a caminhada um evento anual, recebendo o apoio de todos os presentes. Entre caminhantes, ciclistas, motociclistas e outros a Comissão calculou em pouco mais de 800 pessoas presentes.
O prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB) falou aos presentes, parabenizando a comissão organizadora, que é presidida por José Roberto Pereti, além da contribuição de Márcia Iared, idealizadora do projeto e uma das diretoras da comissão.

Início

Tendo em vista o fato do Padre Donizetti ter construído a igreja de Aparecida por ocasião dos 200 anos, o departamento de Cultura e Turismo, através de sua diretora Márcia Iared se reuniu com seu assessor Lucas Buzato para pensarem em algo que representasse um marco dos 300 anos no Caminho da Fé que atravessa Vargem. Foi feito então o projeto Via Crucis construído no próprio Caminho da Fé, antecipado por um monumento a Aparecida. Como tal projeto só poderia ser desenvolvido pela sociedade civil, foram conclamadas pessoas de fé para constituírem a Comissão Organizadora comandada por José Roberto Pereti.
Márcia Iared agradece a absoluta dedicação desta comissão e aos colaboradores que por nenhum momento titubearam para conduzir o projeto até o fim.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui