Morador se queixa de trânsito intenso de caminhões

0
576
Trânsito de caminhões pesados tem danificado o asfalto. Foto: Reportagem

Um morador da rua Luzia Dota, do Jardim Iracema, procurou a Gazeta de Vargem Grande para expor o problema com relação ao trânsito de caminhões pesados pelo bairro e pedir providências por parte da prefeitura.
Ele comentou que há um barreiro nas proximidades do Jardim Iracema e muitos caminhões passam diariamente pelo local carregados com barro. Segundo ele, a movimentação intensa dos veículos pesados acabou prejudicando a pavimentação e causando rachaduras nas residências. Ele também se queixou da poeira que esses veículos provocam. Os caminhões também trafegam com velocidade elevada, colocando a segurança dos moradores em risco.
Por fim, comentou que ele e vizinhos já pediram providências à prefeitura, inclusive ao próprio prefeito Amarildo, mas que nada foi resolvido.
Questionada pela Gazeta, a prefeitura informou que os Agentes Municipais de Trânsito intensificaram nas últimas semanas a fiscalização na localidade, mas não se depararam com nenhuma anormalidade no tráfego desses veículos na esfera da competência municipal. O Executivo disse que o transporte de qualquer tipo de sólido a granel em vias abertas à circulação pública, em veículos de carroçarias abertas deve cumprir as exigências da Resolução do Contran 441/2013, que diz: “as cargas transportadas deverão estar totalmente cobertas por lonas ou dispositivos similares, que deverão cumprir os seguintes requisitos: possibilidade de acionamento manual, mecânico ou automático; estar devidamente ancorados à carroçaria do veículo; cobrir totalmente a carga transportada de forma eficaz e segura; estar em bom estado de conservação, de forma a evitar o derramamento da carga transportada”. Explicou ainda a prefeitura que essa infração de trânsito somente pode ser fiscalizada pela Policia Militar e Polícia Rodoviária.

Trânsito de caminhões pesados tem danificado o asfalto. Foto: Reportagem

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui