Fernando criticou polêmica sobre feriado

0
467

Ao final da sessão de segunda-feira, o presidente da Câmara, Fernando Corretor (PRB), se posicionou a respeito de uma nota publicada na coluna Painel da Gazeta, referente ao fato da presidência da Casa ter concedido ponto facultativo aos servidores do Legislativo no dia 30 de abril, que acabou emendando com o feriado.
No texto da nota, o jornal mencionava a insatisfação do vereador Canarinho, que externou aos colegas na ocasião seu posicionamento contrário à medida, afirmando que enquanto toda a população vargengrandense trabalhava normalmente no dia 30, a Casa do Povo “emendou” o feriado. A informação repercutiu em grupos de discussão sobre a cidade no Facebook e gerou um debate sobre o tema.
De acordo com Fernando, a nota do jornal e os comentários das redes sociais foram “infelizes”, disse a Canarinho que as atribuições administrativas da Câmara e seu funcionamento são privativas do presidente. “Quando o senhor for presidente, faça de seu modo”, disse.
Fernando explicou que determinou à administradora da Câmara que pesquisasse na região e que praticamente todas as Câmaras permaneceram fechadas no dia 30, como em São José, Itobi, Grama, Aguaí, etc. Ressaltou ainda que não houve nenhuma irregularidade com o ponto facultativo.
Por fim, falou que se a prefeitura trabalhou no dia 30, respeita a posição do prefeito, mas ressaltou a independência dos poderes, destacou que o Legislativo está com seus trabalhos em dia, sem nada pendente ou urgente para justificar a abertura na véspera do feriado e que o Judiciário também não trabalhou na data.
A Gazeta procurou o vereador Canarinho, que reafirmou sua posição, mas disse que preferia não se manifestar sobre o caso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui