Plano Diretor de Turismo aponta forças e fraquezas do setor

0
841
Plano foi apresentado durante audiência, na quinta-feira. Foto: Reportagem

O público que lotou as dependências do auditório da Casa da Cultura na noite de quinta-feira, dia 10, quando foi apresentado o Plano Diretor de Turismo (PDT) do município, pode constatar que embora Vargem Grande do Sul não tenha nenhum destaque natural que a possa inserir num contexto turístico, tem muito a desenvolver nesta área.
Pela apresentação feita pela empresa Planisa Serviços e Estudos Técnicos em Urbanismo, as pessoas presentes tomaram conhecimento que os pontos fortes são a gastronomia, o zoológico municipal, as festas e eventos municipais, a Casa da Cultura, o Cristo Redentor, a Barragem Eduíno Sbardellini, o Bosque Municipal, o patrimônio arquitetônico, o filme “O Cangaceiro” e o cenário onde foi filmado, a produção da batata e o Caminho da Fé/Via Crucis. Entre as fraquezas, estaria a falta de informações turísticas, a falta de uma identidade cultural particular no artesanato e na gastronomia, de especialidade dos serviços de hospedagem voltados ao turismo e a falta de divulgação turística (marketing).
Foram apontadas várias oportunidades de se desenvolver o turismo regional, principalmente pelo município estar inserido no roteiro do Caminho da Fé e da Mogiana Paulista. A localização central entre mercados consumidores regionais como Campinas, São Carlos e Ribeirão Preto, também são atrativos a serem explorados e os principais problemas enfrentados seriam a concorrência com municípios turísticos na região, como Espírito Santo do Pinhal e Águas da Prata, além de destinos consolidados nas proximidades como Poços de Caldas (MG). Também foi avaliado que a cidade sofre também concorrência com São João da Boa Vista, por ser centro de suporte ao turismo regional, pela grande oferta de infraestrutura, como hospedagem, comércio e serviços.
A realização do PDT tem por objetivo nortear as ações de aprimoramento turístico da cidade e foi uma iniciativa da prefeitura, por meio do Departamento de Cultura e Turismo, com o apoio do Conselho Municipal de Turismo (Comtur).
Com o Plano, Vargem Grande do Sul poderá se candidatar a ser um Município de Interesse Turístico (MIT) e uma vez aprovado junto ao governo do Estado, poderá ter acesso a uma verba de R$ 550 mil por ano, que visa fomentar a ampliação e o fortalecimento das atividades turísticas dos municípios paulistas e, consequentemente, a geração de renda.
A apresentação do Plano foi feita pelo coordenador da empresa Igor Alves Borges e pela turismóloga Bianca Schoneborn Vidal. Estavam presentes o prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB), a diretora de Cultura e Turismo Márcia Aparecida Ribeiro Iared, o presidente do Comtur, Tadeu Fernando Ligabue, vereadores, membros do Comtur, representantes da sociedade civil, diretores e funcionários públicos municipais.

Metas

No longo estudo feito, foi apresentado que o problema central para o desenvolvimento do turismo em Vargem Grande do Sul é a inexistência de uma identidade cultural clara ou uma marca particular ao município, “que seja capaz de definir este destino turístico e que se referencie como base para a oferta de produtos associados, como gastronomia local, artesanato local, atrativos, feiras, festas e mercados populares vinculados a esta marca ou identidade”.
Foram propostos alguns objetivos a serem implementados no curto prazo como criar uma marca que reforce a identidade cultural do município e novos atrativos relacionados à identidade cultural local com eventos, feiras, equipamentos de lazer, comidas típicas e bebidas típicas. No médio prazo, embelezar e manter a qualidade do meio urbano, impulsionar a criação de novos estabelecimentos de comércio e serviços de suporte turístico, especializar os estabelecimentos de comércio e serviços de suporte turístico, desenvolver o artesanato local através de produtos associados à sua identidade cultural, estruturar a gestão do turismo no município, promover o turismo local através de impulsionamento de marketing, divulgação e da prestação de informações turísticas. A longo prazo, preservar o patrimônio arquitetônico e desenvolver a gastronomia local através de produtos associados à sua identidade cultural.
Também o Plano Diretor Turístico propôs a execução de vários programas a serem desenvolvidos a curto, médio e longo prazo, como o programa “Território da Cultura”, “Cultura de negócios”, “Mais Qualifica” e “Visite VGSUL”. A maioria a serem desenvolvidos por empresas a serem contratadas pela prefeitura municipal. No plano constam os projetos, as ações a serem efetuadas e a qual repartição competiria realiza-los.
Ao final, o prefeito Amarildo Duzi Moraes fez uso da palavra, parabenizou a todos os envolvidos na realização do Plano Diretor de Turismo, da importância em investir neste setor visando a geração de empregos na cidade e fez uma menção especial à diretora de Cultura e Turismo, Márcia Ribeiro Iared pelo seu dinamismo e a contribuição que dá ao município em todos os eventos que ela participa. Disse que muitas vezes as ações tomadas pelo Executivo não são compreendidas num primeiro momento, mas que terão desdobramentos importantes no futuro de Vargem Grande do Sul.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui