Erundina recebe título de Cidadã Vargengrandense

0
611
Erundina recebe título de Cidadã Vargengrandense. Fotos: Prefeitura

A deputada federal Luiza Erundina (PSol) esteve em Vargem Grande do Sul na última sexta-feira, dia 22, para receber a maior honraria concedida pela Câmara dos vereadores, o título de Cidadã Vargengrandense.
A cerimônia para a entrega do título a deputada foi realizada na Câmara no final da tarde de sexta-feira e contou com a presença do prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB), do vice-prefeito Rotta (PPS), dos vereadores Fernando Corretor (PRB), Paulinho (PSB), Gabé (PTB), Felipe Gadiani (MDB), Célio Santa Maria (PSB) e Serginho (PSDB). Também prestigiaram a solenidade o ex-prefeito Celso Ribeiro, Simone Oliveira, da Associação Setembro, Guilherme Ferri presidente da APAE, Wagner Cipola, provedor do Hospital de Caridade, além de políticos da região. O ex-vice prefeito e presidente do PSB de Vargem, Zé da Kibon, também esteve presente e após a cerimônia, recebeu a Medalha do Mérito “Fundador José Garcia Leal”.
Logo no início do evento, que teve como mestre de cerimônias, Luiz Carlos dos Santos, Paulinho, autor do projeto da homenagem à deputada, agradeceu Luiza Erundina e falou sobre o quanto a deputada ajudou o município, principalmente na área da saúde. Paulinho destacou que foi graças a ela que a maior reforma feita no Hospital de Caridade desde sua fundação foi possível. Lembrou também da destinação de recursos feita pela deputada para a reconstrução do posto de saúde dr. Edward Gabrioli, na Vila Polar. Paulinho aproveitou a ocasião para agradecer aos políticos e pessoas presentes na entrega do título a Erundina e comentou muito emocionado da influência de Erundina em sua vida política e seu apoio em momentos difíceis de sua vida.
O ex-prefeito Celso Ribeiro fez uso da palavra e agradeceu a deputada pelo que ela fez para a cidade e disse ser um orgulho contar com Erundina como uma cidadã vargengrandense. Celso ainda parabenizou a deputada por ter recebido o título e também aos vereadores que lhe concederam esta honraria.
O vice-prefeito Rotta ao fazer o uso da palavra, lembrou de quando Luiza Erundina foi homenageada no Hospital, ocasião em que iniciou o discurso dizendo que ele era seu fã. Rotta falou que a vida pública da deputada é um exemplo, e que ele não se recorda de nenhuma notícia falando algo que manchasse a reputação de Erundina. Ressaltou que vendo a sua conduta e seu exemplo de vida, é possível ter esperança de um Brasil melhor. O vice-prefeito comentou que a deputada ajudou muito ao hospital e a cidade, lembrou do carinho que ela tem por Vargem e a parabenizou.
O prefeito Amarildo observou que a política é pautada pela coerência entre o que se fala e o que se faz, ressaltando que o legado de Erundina é um exemplo para todos. O prefeito a elogiou por ter sido prefeita da capital e citou que políticos prometem o que não podem fazer, mas que Erundina é diferente, ela não promete fazer algo que acredita que não dá para fazer. Amarildo ressaltou que se o Brasil tivesse mais políticos como a deputada, seria um país diferente. “Os políticos ultimamente são jogados em uma vala comum. E a população tem razão, porque a política tem sido usada em benefício próprio e não em benefício das pessoas que mais precisam. Essa coerência a senhora demonstra. Esse passado limpo, ter passado pela Ditadura, ter sido simplesmente prefeita da nossa Capital, uma cidade de 10 milhões de habitantes… Administrar uma cidade de 40 mil é difícil, eu não consigo dormir, não consigo imaginar uma cidade de 10 milhões de habitantes. Cinco vezes deputada federal, mas principalmente a história de vida, da onde a senhora saiu e onde a senhora está e certamente vai alcançar muito ainda. Certamente demonstra que ser coerente, agir com honestidade, sempre pensando no próximo, é o melhor caminho”, disse Amarildo.
Ele citou também que a deputada já trouxe para Vargem mais de R$ 2,5 milhões em recursos. “Mas o mais importante, é seu exemplo de conduta”, afirmou.

Emocionada, Erundina agradeceu homenagem

Quando chegou a vez da deputada fazer o uso da palavra durante a cerimônia, Luiza Erundina comentou que ficou o tempo todo medindo a tribuna para saber se ela iria caber. Que a tribuna significa poder e que elas são feitas para homens que são mais altos que as mulheres, criticando a falta de participação feminina nas esferas da administração pública.
Erundina disse aos presentes que estava muito emocionada, pois Vargem é a primeira cidade do estado de São Paulo que lhe deu a honra de receber o título de cidadã. Ela saudou aos vereadores, ao prefeito, ao vice-prefeito e também ao seu afilhado político Paulinho, comentando em seguida que prefere chamá-lo de Paulinho por ser mais carinhoso e que ele é muito competente e dedicado com a cidade.
Em seguida a deputada falou sobre o que vem ocorrendo na política do país e que espera que se reverta o quadro, pois nos últimos dois anos se destruiu conquistas de 75 anos, criticando uma série de reformas feitas pelo governo Temer, que também foi duramente criticado em seu pronunciamento. Mas, ressaltou a importância da esperança. “Ter esperança não é cruzar os braços e esperar que as coisas aconteçam”, e disse em seguida que a mudança e a transformação não se dão no seu tempo de vida, mas que é preciso dar início a essa transformação, com trabalho, dedicação. A deputada aproveitou a cerimônia para dizer que não votar nas eleições porque não acredita em ninguém é errado, e que não se pode desacreditar da política.

Luiza Erundina

A deputada assumiu o seu primeiro cargo público em 1958, como Secretária da Educação de Campina Grande, na Paraíba seu estado de origem. Perseguida pela ditadura militar foi para São Paulo no ano de 1971. Em 1980, participou da fundação do Partido dos Trabalhadores, o PT, e foi eleita em 1982 como vereadora da capital paulista.
Erundina foi eleita em 1986 como deputada estadual e no ano de 1988 se elege pelo PT como prefeita de São Paulo, sendo a primeira mulher a assumir o cargo na capital. Depois do impeachment do presidente Collor em 1993, Luiza Erundina foi nomeada ministra da Secretaria da Administração Federal no governo de Itamar Franco. Em 1998, já no Partido Socialista Brasileiro, o PSB, foi eleita deputada federal por São Paulo.
Na Câmara, Luiza Erundina tem se destacado na atuação junto à Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI), à Comissão de Legislação Participativa, (CLP) da qual foi sua primeira presidente e também é integrante da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), na qual, coordena uma Subcomissão Permanente, a Comissão Parlamentar Memória, Verdade e Justiça. Atualmente a deputada está em seu 4º mandato federal e é coordenadora da Frente Parlamentar pela Reforma Política com Participação Popular, a qual luta por uma política ampla, capaz de corrigir as graves distorções do sistema partidário e eleitoral e coibir os desvios éticos que tem marcado historicamente a vida política brasileira. Erundina também coordena a Frente Parlamentar pela Liberdade de Expressão e o Direito à Comunicação com Participação Popular (Frentecom). A deputada também se destaca na luta pela ampliação da participação das mulheres na política, pela democratização dos meios de comunicação no Brasil e pela reforma do sistema político brasileiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui