Projeto Ver e Viver entrega óculos a 254 crianças

0
233
Projeto Ver e Viver entrega óculos a 254 crianças. Foto: Reportagem

Depois de quatro meses de trabalho intenso, o Programa de Acuidade Visual Ver e Viver, uma bela iniciativa da empresa Morandin Industrial e Comercial Ltda com apoio da prefeitura e da fundação ArcelorMittal Brasil, que envolveu milhares de crianças e contou com a participação ativa de muitos profissionais, encerrou sua primeira edição na noite da terça-feira, com a emocionante entrega dos óculos às crianças atendidas.
A festa foi realizada no salão da Sociedade Beneficente Brasileira, na noite da terça-feira, dia 3 de julho e reuniu cerca de 700 pessoas entre alunos, pais, professores, empresários, representantes de entidades e clubes de serviços, autoridades e a família do empresário José Luiz Morandin, que trouxe o programa para Vargem.
Iniciado em março deste ano com o treinamento de professores e coordenadores que aplicaram o teste de acuidade visual nos alunos, o programa Ver e Viver realizou a avaliação de todas as crianças do 1º ao 5º ano do ensino fundamental da rede municipal de ensino, totalizando 2.371 estudantes avaliados. Após triagem, foram selecionados 482 crianças para consultas médicas, realizadas no Hospital do Conderg. Destas, foi prescrito o uso de óculos para 254 alunos.
Foram constatados 87 casos de hipermetropia, 65 de miopia, 102 de astigmatismo, 8 de estrabismo, 20 de conjutivite e 2 de catarata.
A ArcelorMittal fez a capacitação dos profissionais, a empresa Morandin arcou com os custos das consultas e óculos; a Prefeitura apoiou com os profissionais, transporte para crianças e responsáveis; numa parceria que mudou a visão do mundo de centenas de crianças.

Solenidade

Compuseram a mesa principal, o prefeito Amarildo Duzi Moraes, o vice-prefeito José Roberto Rotta; José Luiz Morandin e Henrique Coracini Morandin, diretores e proprietários da Morandin Industrial e Comercial Ltda; a ArcelorMittal estava representada por Marcelo Lopardi, gerente geral de Vendas Corporativas Brasil; Leonardo Gloor, diretor superintendente da Fundação ArcelorMittal; Paulo Roberto Oliboni, executivo de Contas-Coordenador de Projetos Sociais Junto aos Clientes. Também participaram o presidente da Câmara, Fernando Donizete Ribeiro e ainda, a diretora de Educação Renata Regina Taú Perroni; a diretora de Saúde, Maria Helena Zan.
Também presentes a coordenadora do Conderg, Rita de Cássia Peres Teixeira Zanata; os vereadores Alex Meglorini Mineli, Antônio Sérgio da Silva, Carlos Alberto Seixas, Carlos Eduardo Scacabarozi, Guilherme Contini Nicolau, Laércio Inácio Anacleto e Paulo César da Costa; e o presidente da Câmara de São Sebastião da Grama, Delloro Bilatto Serafim.
O mestre de cerimônia foi o chefe de gabinete, Celso Henrique Bruno e o empresário José Luiz Morandin presidiu o evento, fazendo a abertura oficial. Ele falou sobre a satisfação em poder trazer este programa para o município, destacando a necessidade das crianças em relação à dificuldade em enxergar, do trabalho que foi realizado pela equipe do Departamento de Educação que fez toda a triagem em centenas de alunos da rede e com muita sensibilidade detectaram os problemas; do apoio do prefeito Amarildo, da rede de Saúde e também do Conderg.
José Luiz explicou que entre os projetos da Fundação, a empresa decidiu escolher o Ver e Viver, pela importância da detecção precoce dos problemas de acuidade visual tanto na melhoria do aprendizado das crianças, quanto do convívio social e do desenvolvimento futuro de cada um dos alunos beneficiados.
O empresário destacou que o programa começou em março e já em julho as crianças estavam recebendo seus óculos. “É um tempo curto de atendimento para tantas crianças de uma só vez. Agradecemos o apoio de todos para que pudéssemos chegar neste momento”, disse. Também falou do empenho da empresa ArcelorMittal e da honra de receber os representantes da empresa que se deslocaram de Belo Horizonte e de São Paulo para ali estar com todos. Lembrou do apoio da família e em especial, do filho Henrique que se dedicou para que a empresa realizasse o programa. “É uma satisfação muito grande estar aqui e poder proporcionar esse benefício a essas crianças. Obrigado a todos”, afirmou.

ArcelorMittal

Foi apresentado vídeos institucionais das empresas Morandin e ArcelorMittal e Leonardo Gloor, diretor superintendente da Fundação ArcelorMital fez uso da palavra. Falou da Fundação e seus programas e da importância da colaboração para com a sociedade. Destacou o empenho da empresa Morandin para realizar o programa no município e agradeceu a acolhida. “É um projeto simples, mas que não acontece sem muita negociação, contribuição e colaboração de várias partes”, disse. Afirmou ainda que em quase 20 anos de trabalho, nunca havia presenciado uma entrega como a realizada na terça-feira. “É a primeira vez que vejo uma cerimônia tão bonita, com tanta gente entusiasmada”, disse.
Lembrou que os óculos entregues não são somente um presente, mas também a possibilidade de um desenvolvimento escolar melhor.

Iniciativa

Também falaram o vice-prefeito José Roberto Rotta, que destacou a importância da iniciativa, lembrando que nem a Fundação ArcelorMittal nem a Morandin iriam receber nenhum benefício ou retorno tributário pela iniciativa, destacando o altruísmo do projeto e das empresas envolvidas. “Sabemos o quanto o José Luís se preocupa com o social. Além de gerar empregos, também busca contribuir com algo a mais para a cidade”, ressaltou.
O presidente da Câmara Fernando Donizete Ribeiro também elogiou a iniciativa, especialmente por atender as crianças mais carentes do município.

Entrega

Logo após, os representantes da ArcelorMittal entregaram óculos aos alunos da escola Prof. Henrique de Brito Novaes, Maria Clara de Souza Camilo acompanhada do pai Jair de Souza e o aluno Yudi Rafael de Oliveira Marciano, acompanhado de sua mãe Michele Aparecida de Oliveira, juntamente com a equipe de direção da escola.

Diferença

Em seguida, o prefeito Amarildo falou da importância do programa Ver e Viver e como professor, destacou a diferença que faz na vida escolar de um aluno ter detectado um problema de visão e corrigi-lo ainda cedo. “Isso faz uma diferença enorme no desenvolvimento, na vida da criança”, disse. Lembrou da Fundação ArcelorMittal com seus programas preocupados em interagir com a comunidade e trazer a ela benefícios além das questões do trabalho e renda. O prefeito deu ênfase à dedicação da empresa Morandin e da família Morandin que há muitos anos contribui para o progresso de Vargem e atua nas causas sociais; em trazer para o município o programa. “Para nós é motivo de orgulho ter pessoas como José Luiz, Henrique e toda a família Morandin em nossa cidade, contribuindo de maneira ímpar em diversos setores há muitos anos, fazendo a diferença em Vargem”, afirmou.
Amarildo agradeceu aos professores, diretores e coordenadores da rede municipal da Educação; equipe de saúde e a coordenadora do Conderg, Rita Zanata pela dedicação com a qual realizaram o programa Ver e Viver e falou especialmente às crianças e aos pais, da oportunidade que tiveram e agradeceu a confiança dos pais, apoiando e acompanhando os filhos em todas as fases do programa.

Continuidade

O empresário José Luiz Morandin destacou que o encerramento naquele momento era da fase de 2018 do Programa Ver e Viver, que continuará nos próximos anos. “Também já temos o compromisso do Conderg de nova consulta para as crianças que hoje aqui estão recebendo os óculos, daqui a um ano para verificar os óculos”, lembrou, destacando a continuidade do Programa Ver e Viver. De acordo com o empresário, em 2019, as crianças que estiverem ingressando nas escolas municipais no primeiro ano, serão triadas.
Continuando a entrega dos óculos, dois alunos de cada escola receberam os óculos em nome das escolas enquanto as diretoras entregaram para as demais. Ao final da cerimônia, todos os alunos fizeram uma foto oficial com os presentes e foram convidados para um coquetel encerrando o evento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui