Empresa investigada por conceder diploma de mérito, também deu honraria em Vargem

0
701
Reportagem publicada em agosto de 2015

Empresa investigada por conceder diploma de mérito, também deu honraria em Vargem

Em 2015, a UBD concedeu o prêmio “Os 100 melhores prefeitos do Brasil na Suíça” ao então chefe do Executivo, Celso Itaroti

Uma reportagem divulgada pelo Fantástico, da Rede Globo, no último domingo, dia 5, denunciou a venda de diplomas de honra ao mérito por empresas a prefeitos, vereadores e secretários e conseguiu incluir um jumento entre os homenageados.

A reportagem informou que o Ministério Público do Rio Grande do Sul investiga políticos gaúchos que são suspeitos de usarem recursos públicos para conquistar as premiações. As empresas que fornecem os prêmios são a União Brasileira de Divulgação (UBD), de Pernambuco, e o Instituto Tiradentes, de Minas Gerais. Conforme a reportagem, somadas as duas instituições promovem até 20 premiações por ano.

Para mostrar a falta de critérios na hora de conceder a premiação, a reportagem do Fantástico conseguiu negociar a compra de um diploma para um jumento, chamado Precioso. Para mostrar como a UBD vende prêmios, o repórter mandou uma mensagem para o celular da empresa.

Quando começa a conversa, o repórter se apresenta como assessor de prefeituras gaúchas. Em pouco tempo, fecha a compra da premiação do “prefeito Precioso” por R$ 1.480. Na véspera do evento da UBD em Recife, a reportagem entrega o dinheiro ao dono da empresa, Fernando Vieira da Cunha, e recebe a medalha e o diploma. O Precioso é um “gestor nota 10”, classificado na pesquisa nacional de utilidade pública entre os “100 melhores prefeitos do Brasil”. Após, a reportagem apresentou o Precioso ao dono da empresa, que ainda ironizou o repórter.

Nos eventos, os políticos recebem diploma de “vereador mais atuante” ou “prefeito mais atuante”. Segndo a reportagem, a maioria dos participantes desse tipo de evento usa dinheiro público para pagar pelas inscrições e também gasta diárias pagas pela prefeitura ou pela Câmara para ir às cerimônias. Sem saber que estava sendo filmado, o empresário admitiu que o seminário usado como pretexto para entregar a premiação é apenas para disfarçar. “Teve cliente que me pagou quase 5 mil, pô. Ele quis seis diárias. Aí, eu incluí na inscrição. Repórter: Mas a prefeitura paga? Fernando: Paga”.

Vargem

Em agosto de 2015, a prefeitura, então sob o comando de Celso Itaroti (PTB) publicou em sua página oficial na Internet, a reportagem “Vargem ocupa posição de destaque no congresso ‘Os 100 melhores prefeitos do Brasil na Suíça’”, honraria concedida pela UBD.

Conforme o texto divulgado, que já não consta mais no site da prefeitura, foram pesquisados 4,9 mil municípios brasileiros e Vargem ficou com a quinta posição no estado de São Paulo e com a 49ª no Brasil. A notícia foi postada no grupo de discussão Fala Vargem na época e rapidamente virou motivo de piada na rede. A maioria dos internautas questionou a veracidade da informação, além de postarem inúmeras chacotas sobre o fato. Como alguns internautas começaram a se exceder, o moderador removeu a postagem.

Em agosto de 2015, o então prefeito respondia por quatro ações de improbidade administrativa – atualmente são cinco – na Justiça, uma Comissão Processante e uma Comissão Especial de Inquérito, que depois originou em uma segunda comissão processante. Apesar de nos dois processos de impeachment a maioria dos vereadores ter sido favorável à cassação do ex-prefeito, Itaroti conseguiu número suficientes de votos para permanecer na prefeitura.

Método

Na ocasião, a Gazeta questionou a prefeitura a respeito de como se deu a pesquisa. Em resposta, a assessoria de comunicação na época informou apenas que recebeu um e-mail comunicando o prêmio. No site da UBD, na busca pelo estado de São Paulo, Vargem aparece na terceira colocação. Em primeiro está Patrocínio Paulista, seguida por São José do Rio Preto, Vargem Grande do Sul, Porto Feliz e Eldorado. Já São João da Boa Vista aparece na 8ª posição. Como a cidade vizinha também na lista, a Gazeta entrou em contato com a assessoria de imprensa da prefeitura de São João para questionar se o Executivo local tinha conhecimento da premiação. O assessor da prefeitura na época informou que a prefeitura não tinha nenhum conhecimento a respeito do prêmio.

Pesquisa

Em 2015, a Gazeta entrou em contato com a UBD para saber como era realizada a pesquisa e os critérios adotados para a elaboração e quem da Suíça realiza o Congresso. “O título concedido ao prefeito como forma de reconhecimento ao excelente trabalho administrativo que o prefeito desenvolve na atual gestão, atende os requisitos de excelência em gestão pública, onde são avaliados critérios como transparência, responsabilidade fiscal e credibilidade”, respondeu a UBD. Além disso, comentou que foram ouvidas 50 pessoas na região via telefone.

Ainda segundo divulgado, para chegar ao resultado, a UBD avalia critérios de transparência, responsabilidade fiscal e credibilidade do gestor junto a órgãos federal, estadual, Tribunal de Contas e Ministério Público. Além disso, a pesquisa buscou informações nas esferas da Educação, Serviços Sociais, Infraestrutura e Saúde.

Reportagem publicada em agosto de 2015

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui