Tribunal do júri condena autor de homicídio de 2017

0
2421
José Domingos Nascimento Cruz, 30 anos, foi morto com um tiro

O Tribunal do Júri condenou José Valmir Bispo dos Santos a 14 anos de prisão pela morte de José Domingos Nascimento Cruz. O julgamento foi realizado na quinta-feira, dia 6. O crime aconteceu em julho de 2017, quando José Valmir, de 23 anos, disparou três tiros de um calibre 22 em José Domingos, 30 anos.

Ambos eram colegas de alojamento na cidade, mantidos por uma empresa terceirizada de uma usina na região. José Domingos havia iniciado um romance com a ex-namorada de José Valmir, que ao ver os dois juntos, buscou uma arma para atirar contra a vítima. Tanto o autor como a vítima não eram de Vargem e o incidente aconteceu próximo ao Bar Brunetti, na rua Floriano Peixoto. O autor do crime se entregou à delegacia na manhã seguinte ao ato.

O advogado João Felipe fez a defesa de José Valmir no julgamento. Em entrevista à Gazeta de Vargem Grande, ele disse que irá recorrer da sentença. “Nesse processo, nós fizemos algumas alegações, algumas teses que levantamos em legítima defesa, violenta emoção e acabou que os jurados não as acataram. Nesse caso, agora vamos interpor a apelação junto ao Tribunal de Justiça”, observou. “Então vamos fazer uma apelação em razão da decisão estar contrária a prova dos autos, por exemplo, é uma questão processual agora, então vamos aguardar”, disse o advogado.

Em relação à sentença final, o advogado ponderou  que a pena poderia ter sido menor. “Na minha avaliação, com relação à sentença que foi dada, apesar do júri ser soberano, entendemos que nosso cliente deveria ter tido uma pena menor, mas isso tudo agora será objeto da apelação”, disse o advogado João Felipe.

O caso

Uma briga aparentemente iniciada por terminou com o assassinato de José Domingos Nascimento Cruz, 30 anos, conhecido como Mingo, natural do povoado de Catu da Sucupira, pertencente ao município de Itapicuru (BA). Na noite de 23 de julho de 2017 ele foi morto com tiros de um revólver calibre 22, disparados pelo seu colega de trabalho José Valmir Bispo dos Santos, 22 anos, de Lagarto (SE). José Domingos deixou três filhos.

Conforme a reportagem da Gazeta publicada na época, a adolescente estaria namorando a vítima na ocasião. Ela disse à polícia que havia marcado com Mingo de se encontrarem naquele dia, em frente a sua casa, na rua Floriano Peixoto. Pouco antes do horário combinado, ela foi até um bar próximo à sua casa para comprar chicletes e viu o seu ex-namorado José Valmir bebendo no estabelecimento. Por volta das 20h, ela se encontrou com José Domingos e ambos estavam conversando, quando José Valmir passou por eles. Pouco depois ele retornou e foi em direção aos dois, que estavam sentados na calçada, dizendo “peguei vocês no flagra”, apontando a arma para Mingo. A vítima tentou conversar com o autor, mas ele efetuou dois disparos, que acertaram o rapaz no braço. José Domingos ainda tentou reagir, acertando um soco em José Valmir. Nesse momento, o autor disparou mais uma ou duas vezes contra o colega de trabalho, que caiu, assim como a arma. José Valmir fugiu logo após os disparos. Ele se apresentou no dia seguinte na Delegacia.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui