Jânio Quadros também passou pelo município

0
628

Jânio da Silva Quadros, que nasceu em 25 de janeiro de 1917, em Campo Grande (MT) foi presidente brasileiro pelo curto período de seis meses e renunciou ao cargo em agosto de 1961, o que iniciou uma crise política no país e que levou ao golpe militar de 1964.

No ano seguinte à renúncia, Jânio, que foi o 22º presidente do Brasil, tentou se eleger a governador de São Paulo sendo derrotado por Ademar de Barros. Com o Regime Militar de 1964, Jânio foi um dos três ex-presidentes a ter seus direitos políticos cassados junto de João Goulart e Juscelino Kubitschek.

Recuperou os direitos políticos em 1974, mas não participou do pleito de 1978, mesmo tendo recebido muito apoio. Com a reforma partidária realizada na época, filiou-se ao Partido Trabalhista Brasileiro e disputou as eleições para o governo de São Paulo, sendo derrotado por Montoro.

A Gazeta de Vargem Grande não conseguiu precisar a data da vinda do político para o município. Na cidade, ele fez um discurso na Praça Capitão João Pinto Fontão, como recordou o ex-prefeito Celso Ribeiro.

O ex-prefeito José Carlos Rossi também se recordou da presença de Jânio e observou que o político pode ter vindo na sua campanha para a presidência, no final da década de 1950 e teria passado por outros municípios da região.

Mario Poggio Jr. lembrou-se de uma curiosidade. Quando esteve em Vargem, Jânio recorreu ao conhecido barbeiro José Snaldo Fortini, o Téti, que foi até a fazenda de Alfeu para lhe aparar o bigode.

Jânio morreu em 16 de fevereiro de 1992, aos 75 anos, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui