Prefeito Amarildo recusou título de Cidadão Vargengrandense

0
620
Prefeito Amarildo recusou título
de Cidadão Vargengrandense. Foto: Arquivo Pessoal

A Câmara aprovou por unanimidade a concessão de título de Cidadão Vargengrandense ao prefeito Amarildo Duzi Moraes, uma iniciativa do vereador Célio Santa Maria (PSB). No entanto, o prefeito enviou ofício à Câmara recusando a honraria.

Na sessão ocorrida na segunda-feira, dia 1º, o vereador Célio, lamentou a recusa por parte do prefeito.

A Gazeta de Vargem Grande teve acesso ao ofício encaminhado pelo chefe de Executivo ao vereador Célio. Nele, Amarildo comentou que tomou conhecimento através da Gazeta sobre a confirmação da indicação para o recebimento do Título de Cidadão Vargengrandense. “Preliminarmente, agradeço o nobre edil pela iniciativa, pois o Título de Cidadão Vargengrandense é a maior honraria que alguém não nascido nesta terra pode receber”, afirmou.

“Nasci de parteira em uma fazenda em São João da Boa Vista, na tríplice divisa entre Vargem Grande do Sul, São João da Boa Vista e Aguaí, tendo sido registrado no município de Aguaí. Entretanto, minha mãe Ordália Duzi Moraes é filha de Vargem Grande do Sul, e na verdade não consigo me ver não sendo um vargengrandense. Isto posto, agradeço imensamente ao nobre edil por sua indicação e aos demais vereadores que de forma unânime também aprovaram referido título, mas declino desta honraria. Estamos próximos de mais uma eleição e o povo tem se manifestado, e com razão das incoerências de nós políticos. Necessitamos valorizar a honraria que é receber títulos da Câmara Municipal, especialmente o maior deles que é o Título de Cidadão Vargengrandense”, afirmou.

“Os edis que indicam os títulos precisam ter coerência escolhendo munícipes que tenham um legado de realizações em prol do município, e que jamais tenham faltado com a “transparência e princípios que norteiam a administração pública”. Uma vez mais, reitero os meus agradecimentos por vossa iniciativa, mas no momento por coerência, declino do recebimento desta grande honraria”, disse. Amarildo fez menção ao fato de que na mesma sessão em que ele teve o título concedido, foi proposta uma moção de repúdio ao prefeito sobre o processo de compra do casarão da família Dutra.

A proposta teve votos favoráveis de Alex (PRB), Célio, Paulinho (PSB) e Wilsinho Fermoselli (DEM). Votaram contra a moção, Guilherme Nicolau (MDB), Zé Luís da Prefeitura (PPS), Serginho da Farmácia (PSDB), Felipe Gadiani (MDB), Gabé (PTB), Bertoleti (PSDB) e Canarinho (PSDB). Apesar de não votar nesta matéria, o presidente da Casa, Fernando Corretor afirmou que era contrário à moção de repúdio.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui