PINHEIRO E LIVRO GRANDES LEMBRANÇAS DO NATAL

0
1382

Mario Poggio Junior

O Natal de 1966 foi marcado pelo pinheiro que serviu de árvore de Natal e o livro ganho da Tia Magali.

Sempre o Natal é marcado por algum fato, assim optamos por recordar do ano de 1966.

Tudo começou com a ideia da Família Candinho de colocar pinheiros para adornar a Padaria e Confeitaria de sua propriedade.

Recordamos da ida com papai (Mario Poggio), tia Magda (Aparecida Pereira), Beatriz (Pereira Poggio Cortez) e José Paulo Varaldo até Casa Branca para comprar algumas árvores em fornecedor especializado no ramo.

Como eram bonitos, difícil escolher somente alguns, sem ficar na dúvida se os outros não eram mais frondosos.

Após a compra, o convite para todos assinarmos o livro de visitas!

Quanta emoção em escrever o nome e indicar a profissão: “estudante”, pela primeira vez!

Nos dias subsequentes toda família Candinho se reuniu, sob a coordenação da ‘Grande Matriarca’ vovó Adalgisa (Patarro Pereira), para adorná-los com enfeites e bolas de natal e distribuí-los em locais estratégicos para embelezar o estabelecimento.

Necessário destacar que enquanto redigimos estas linhas visualizamos a planta com suas pinhas ao redor de seu caule.

No dia de Natal, à noite, após ganhar vários presentes, ainda tivemos uma surpresa, a tia Magali (Sihley Magali Pereira) pediu para o primo Edizel (Luiz Pereira Junior) nos entregar um lindo livro, com uma estória fantástica sobre um velhinho que morava em uma caverna, e o recado;

– O Papai Noel esqueceu de entregar este presente!

Grandes fatos que marcaram o Natal de 1966: o Pinheiro e o Livro!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui