Projeto para Largo da Estação ganha nota máxima em TCC de arquitetura

0
3141
Projeto para antiga estação ganha nota máxima em TCC. Foto: Arquivo Pessoal
Projeto para antiga estação ganha nota máxima em TCC. Foto: Arquivo Pessoal

A advogada de Vargem Grande do Sul, Lúcia Rodrigues Aliende, se formou em Arquitetura e Urbanismo pela Unifeob, em São João da Boa Vista, e ganhou nota máxima em seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), no qual elaborou um projeto para a antiga Estação da cidade, que foi demolida há alguns anos.

Formada em Direito, Lúcia iniciou o curso de Arquitetura há cinco anos e se formou aos 52 anos. “Quando me formei em Direito com 22 anos, passei em um concurso para escrevente e trabalhei no Fórum de Campinas e depois aqui em Vargem. Advoguei por 20 anos e quando surgiu o curso de Arquitetura e Urbanismo na Unifeob resolvi fazer, já que sempre gostei desta área. Iniciei o curso com 47 anos, e como são cinco anos de curso, me formei aos 52”, contou.

Segundo Lúcia, ter focado seu TCC em um projeto para sua cidade foi uma maneira de ajudar na conservação e revitalização do local. “Eu decidi focar meu trabalho de conclusão de curso em minha cidade, como uma maneira de contribuir para a conservação de edificação histórica e ao mesmo tempo propor a revitalização de uma área central da cidade que vem sendo subutilizada”, explica a advogada e arquiteta. “O armazém de beneficiamento de café representa algo que foi fundamental para o desenvolvimento de nossa cidade. Uma parte próspera da história da comunidade que vem sendo esquecida, que foi o cultivo do café no município. Ele trouxe um grande desenvolvimento, trouxe a ferrovia e os imigrantes, que tiveram muita influência na cultura e na arquitetura da cidade”, completa.

O TCC de Lúcia teve como proposta uma nova utilização do espaço. “A proposta é revitalizar esta área, dando um novo uso ao armazém, criando uma praça e um centro cultural, onde haverá oficinas de artes e um auditório para 150 pessoas. Criar um espaço para a população, onde se tenha acesso à cultura e ao lazer”, comenta.

A advogada e arquiteta explica os planos de seu estudo. “O projeto abrange o armazém de beneficiamento de café que será um centro de eventos; o terreno cedido à Prefeitura pela Fepasa, atrás da creche Clube das Mães, onde seria edificada a Estação das Artes e uma praça que liga as duas edificações. Como o palco do auditório é reversível, a praça poderia ser ocupada pelos espectadores em ocasiões de shows ou espetáculos de maior público”.

Lúcia conta como a ideia do projeto surgiu e como foi receber nota máxima em seu trabalho de conclusão de curso. “Esta ideia surgiu porque vejo um grande potencial para fazer do largo da estação um lugar de encontro para a população. Além disto, é uma área centralizada que possibilita o resgate da memória da cidade, pela importância que teve no seu desenvolvimento e por ainda possuir edificações do início do século XX, que são os armazéns que serviam a estação”, diz. “Ter sido aprovada com nota máxima foi uma grande alegria, a coroação de um processo de muita dedicação e empenho é um sinal de que estou seguindo na direção certa”, finalizou a vargengrandense.

Para ver mais sobre o projeto de Lúcia, basta acessar o link: https://issuu.com/lualiende/docs/tfg_teste_final

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui