Audiência debateu mobilidade urbana

0
644
Reunião apontou problemas e sugestões para a mobilidade urbana. Foto: Prefeitura

A audiência pública para elaboração do Plano de Mobilidade Urbana aconteceu na última terça-feira, dia 22, e contou com a presença da comissão de elaboração do Plano, que é composta por representantes do poder Executivo, prestadores de serviços e representantes da sociedade civil.

Quem conduziu o evento foi o presidente da comissão de elaboração do Plano, o agente municipal de trânsito Marcelo Augusto Strazza dos Santos. Durante o evento foi discutido entre os presentes os principais problemas de mobilidade na cidade, bem como sugestões para a melhoria destes problemas.

“Acessibilidade, democratização da via pública, relação entre mobilidade urbana e meio ambiente, questões relacionadas a uma melhor arborização da cidade, foram discutidas propostas quanto ao transporte público urbano, os impactos com o crescimento da cidade com o transporte público, entre outros”, explicou.

O agente municipal falou também que a partir de maio, os municípios que não apresentarem o plano de mobilidade urbana ficarão impedidos de receber verbas do Governo Federal para investir em mobilidade urbana e infraestrutura viária. “Foi muito importante o acontecimento dessa audiência pública para que a população esteja ciente do trabalho que está sendo realizado e possa colaborar com o município na elaboração desse plano, nós contamos com a participação da população através de propostas pelos meios digitais. Estaremos trabalhando da melhor forma possível para que o plano de mobilidade urbana seja apresentado dentro do prazo. Agradeço a todos que estiveram presentes na audiência pública e na colaboração deles com as sugestões e levantamento de dados que serão usados na elaboração do plano”, disse Marcelo.

Durante a reunião, os assuntos abordados foram a reestruturação da rua do Comércio, um projeto apresentado pela ACI em 2017, o estacionamento rotativo, a necessidade de arborização da cidade, a política sobre o parcelamento de lotes na cidade, a abrangência do Plano Diretor que também contempla questões sobre mobilidade, a necessidade de um planejamento que vise também o monitoramento e segurança das vias que dão acesso a Vargem, entre outros.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui