Polícia Civil prende ladrões de caminhonetes

0
958
Armas e munições foram apreendidas na casa. Foto: Policia Civil

Um dos criminosos mais procurados no Estado de São Paulo, Cristiano Antônio da Silva, 33 anos, conhecido como Bundinha, foi preso pela Polícia Civil na madrugada da última terça-feira, dia 22, em Guaxupé. A Operação Sétimo Mandamento, com participação de policiais civis de Vargem Grande do Sul, resultou na prisão de Cristiano e também de seu comparsa, André da Silva Cruz, 26 anos, além da apreensão de uma pistola, um revólver, uma espingarda, muita munição, um veículo roubado, R$ 3,5 mil, e objetos de vítimas de roubos.

A operação foi comandada pelo delegado da polícia de Casa Branca, Wanderley Fernandes Martins Júnior. Segundo ele, Cristiano era um dos criminosos mais procurados do Estado. “Contra ele havia sete mandados de prisão em aberto. Entre eles, um de latrocínio ocorrido em São Sebastião da Grama há cerca de um ano e meio atrás”, afirmou. Contra André havia dois mandados de prisão.

Há vários meses estavam ocorrendo uma série de roubos de caminhonetes na região. Nos crimes, o modo de agir dos bandidos era semelhante, abordavam as vítimas na zona rural sempre com muita violência, amarravam as pessoas com abraçadeiras de nylon, algumas vezes agrediam as vítimas e as abandonavam na roça, em meio ao mato, fugindo com seus pertences e os veículos.

Muitas dessas vítimas eram de Vargem Grande do Sul, apesar dos crimes terem sido cometidos já no município de Casa Branca. Houve famílias da cidade que foram roubadas até cinco vezes pelos criminosos.

As investigações já vinham sendo conduzidas pela Delegacia Seccional de Casa Branca. A Seccional de São João da Boa Vista também desenvolvia um trabalho nesse sentido. Um dos envolvidos, Cristiano, inclusive já havia sido identificado.

Os roubos começaram a se intensificar, o último deles ocorreu no dia 16, vitimando mais uma vez produtores rurais vargengrandenses, e inclusive mobilizou o helicóptero Águia da PM na busca dos suspeitos. Então, em meados de dezembro, o delegado Seccional de Casa Branca, Benedito Antônio Noronha Júnior, designou o delegado Wanderley especificamente para tratar deste assunto.

Assim, ele montou uma equipe de investigação, que contou com a colaboração e troca de informações com a Polícia Civil de Vargem Grande do Sul, São João da Boa Vista e Aguaí, entre outras. Foi instaurado o Inquérito Civil nº 01/2019 e o objetivo inicial era localizar Cristiano e seu comparsa, que também foi identificado durante as investigações.

A equipe iniciou o trabalho de inteligência e investigação e em cerca de 15 dias, a Polícia Civil conseguiu determinar a localização dos criminosos. Foram identificados dois endereços em Guaxupé: um sítio que teria sido adquirido pelo Cristiano e uma casa na cidade.

No dia da operação, a equipe levantou durante uma diligência que os dois criminosos estariam na residência naquele dia em Guaxupé e por isso, foi deflagrada a Operação Sétimo Mandamento, em referência à passagem bíblica que diz “Não roubarás”, conforme explicou o delegado Wanderley à Gazeta.

Operação

Uma equipe de 27 policiais, comandada pelo delegado Wanderley e com a participação do delegado de Vargem Grande do Sul, Antônio Carlos Pereira Júnior e do delegado de São Sebastião da Grama, Jorge Mazzi se reuniu em Tapiratiba à 1h da terça-feira. Em seguida, os policiais seguiram a Guaxupé onde inicialmente foi feito o cerco à residência, por volta das 3h30.

Enquanto parte da equipe permaneceu circundando a quadra, outros policiais rapidamente entraram na casa, anunciando a operação. Em poucos minutos, André e Cristiano foram detidos, sem oferecer resistência, conforme destacou o delegado de Vargem, Antônio Carlos, à Gazeta.

Foram apreendidas uma pistola 9 mm, um revólver calibre 357 – ambas de uso restrito –, uma carabina, um Palio Weekend que foi identificado como sendo produto de roubo em Leme no dia 14, munição, celulares, relógios, R$ 3,5 mil em dinheiro, e outros produtos.

A Polícia Civil agora segue com as investigações para determinar a participação da dupla em outros crimes ocorridos recentemente. De acordo com o delegado Wanderley, há a possibilidade do envolvimento de Cristiano e André em mais de 50 roubos de veículos.  “Acredito que esta prisão é uma resposta a estas vítimas. E temos a esperança que solucionaremos mais casos”, disse. A Polícia também investiga a possível participação de outros envolvidos, bem como quem receptava estes veículos roubados.

“As vítimas estão os reconhecendo e objetos furtados estão sendo devolvidos. Até o momento, 15 roubos já foram confirmados, mas acredito que serão muito mais”, comentou o delegado à Gazeta nesta sexta-feira, dia 25.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui