Polícia Civil prendeu 23 pessoas na Operação Fratelli

0
1123
Equipes vistoriaram mais de 20 endereços. Foto: Reportagem

A Polícia Civil de Vargem Grande do Sul, com apoio de equipes da Delegacia Seccional de São João da Boa Vista, realizou na manhã da terça-feira, dia 26, a Operação Fratelli, de combate ao tráfico de drogas. Ao todo, 23 pessoas foram presas.

A operação teve início pela madrugada, com a concentração das equipes em São João da Boa Vista. Em seguida, por volta das 5h30, a ação foi deflagrada em Vargem Grande do Sul, para o cumprimento de 22 mandados de busca e apreensão e 25 mandados de prisão em diversos pontos da cidade.

O nome da operação – Fratelli quer dizer “irmãos” em italiano – faz alusão aos grupos que foram alvos da ação desta manhã: ao menos três núcleos de irmãos investigados por tráfico de drogas em Vargem Grande do Sul.

Mobilização

A primeira fase da Operação Fratelli teve início em março de 2018. De acordo com os delegados Anna Valéria Annunziata Gabricho e Antônio Carlos Pereira Júnior, da Polícia Civil de Vargem, as investigações começaram durante a apuração sobre tráfico de drogas nas regiões do Jardim Paulista, Cohabs 1, 4 e 5 e arredores.

De início, a Polícia Civil identificou alguns suspeitos de serem os principais responsáveis pelo tráfico nesses bairros. Foi detectado que se tratava de uma verdadeira rede especializada na venda de drogas e seus membros se associavam para comercializar entorpecentes.

De acordo com a Polícia Civil, também foi averiguado que o comando dessa ação criminosa era composto por sete pessoas, divididas em três núcleos. Sendo um com três irmãos, outro com dois irmãos e o terceiro também com dois irmãos. Por conta disso, a iniciativa foi batizada de Operação Fratelli.

A Polícia Civil não divulgou nomes, ressaltando que a apuração corre sob sigilo de Justiça. No entanto, a Gazeta apurou que um núcleo era formado pelos irmãos Rogério (conhecido como Lin) de 34 anos, Ricardo (o Perninha), de 36 anos, e Richard (conhecido como Preto), de 30 anos. Outro era composto pelos irmãos Moisés (conhecido como Esquilinho), de 31 anos, e Josué. O terceiro núcleo era formado por Lucas, conhecido como Lucão, de 32 anos e Luís César.

Também foram identificados colaboradores e outras pessoas envolvidas com o tráfico junto a eles.

2018

Com base nessas informações, foi dado início à primeira fase. Durante 2018 foram realizadas diversas ações da Polícia Civil, que resultaram na prisão de envolvidos e na apreensão de muitas porções de droga, que foram noticiadas pela Gazeta de Vargem Grande. Como por exemplo, no dia 10 de abril do ano passado, quando policiais detiveram um suspeito de 36 anos com 1,7 kg de cocaína no Jardim Paulista.

Segunda fase

Após algum tempo, a Polícia Civil iniciou a segunda fase da operação, que foi a de identificar todos os indivíduos que de alguma forma participavam desta associação criminosa. Após a identificação, a Polícia Civil de Vargem ajuizou pela prisão temporária de todos os 25 suspeitos relacionados e também foram solicitados e concedidos mandados de busca e apreensão para 22 endereços na cidade. Assim, por volta das 5h30 da manhã da terça-feira, foi dado cumprimento a esses mandados.

O delegado Seccional de São João, Paulo Hadich, esteve na cidade durante a operação. Sobre a ação, ele deu uma declaração ao jornal O Município, de São João. “A Polícia Civil do Estado de São Paulo está investindo cada vez mais na sua função principal de ser: a investigação; o que tem trazido excelentes resultados na diminuição de crimes em nossa região, prisão de bandidos perigosos que atormentam a sociedade, desmantelamento de quadrilhas, e o aprimoramento de ações como a Operação Fratelli, que culminou na prisão temporária de 22 pessoas por tráfico e associação para fins de tráfico de drogas, sendo que, destas, três também foram autuadas em flagrante e uma ainda presa por mandado cível”, disse.

Leia mais: http://www.gazetavg.com.br/2019/03/08/acao-envolveu-dezenas-de-policiais/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui