Prefeito pede participação da população sobre futuro da UPA

0
803
Inaugurada no final de 2016, UPA foi fechada dias depois. Foto: Arquivo Gazeta

O prefeito Amarildo Duzi Moraes publicou um vídeo nesta sexta-feira, dia 22, pedindo a opinião dos vargengrandenses em relação a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Itamar Dela Nina Cerva que foi construída na cidade e está fora de funcionamento desde que a Vigilância Sanitária apontou uma série de irregularidades no local. A primeira reunião para discutir o assunto será relizada nesta segunda-feira, às 15h, na Casa da Cultura e será aberta à população.
Amarildo comentou no vídeo, que a UPA está em fase final de instalação e que neste ano ela ainda não pode entrar em funcionamento. Segundo argumentou o prefeito, para fazer a adequação necessária para que a unidade possa ser reaberta, será necessário um grande investimento e a prefeitura não dispõe desses recursos para 2019.
O prefeito afirmou que será necessário a aplicação de cerca de R$ 1 milhão, sendo aproximadamente R$ 300 mil para fazer o muro em volta, o gradeamento, e em torno de R$ 600 mil a R$ 700 mil para equipar a UPA com o que o Ministério da Saúde exige.
Amarildo lembrou que o Ministério da Saúde permite que as prefeituras deem outra destinação a prédios de UPAS que se encontram na mesma situação que a de Vargem. A Gazeta publicou reportagem a este respeito no final do ano passado. De acordo com a resolução do Ministério da Saúde, as prefeituras podem continuar com a obra e implantá-la ou empregar o imóvel para outro programa da área de saúde, apresentando a documentação necessária para tanto.
Por isso, o prefeito iniciou a pesquisa para verificar junto à população o que os moradores preferem: seguir com a implantação da UPA ou manter o atendimento de emergência da cidade no Posto de Pronto Atendimento (PPA) Alfeu do Patrocínio Rodrigues.
Ressaltou ainda que ele não estava comparando UPA com PPA, pois são coisas diferentes, informando que a decisão final deve ser tomada nós próximos dias pelo Conselho Municipal de Saúde. O prefeito comentou que não quer deixar este encargo todo nos ombros do conselho, que a sociedade possa se manifestar sobre o assunto e decidir o que é mais interessante para a cidade, se é investir no PPA e mantê-lo onde está ou de fato se prossegue com a ideia de implantação da UPA em Vargem, ressaltando que neste ano isso não será possível, deixando tal iniciativa para 2020.
O prefeito informou que a decisão em conjunto com o Conselho Municipal de Saúde será nos próximos 30 a 40 dias e lembrou também que não existe a possibilidade dos dois funcionarem ao mesmo tempo. No entanto, o prefeito não divulgou o que pretende instalar no imóvel da UPA, caso a população decida por permanecer com o atendimento no PPA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui