Benjamin Bastos fez ato pelo Dia Mundial da Água

0
1092
Benjamin Bastos fez ato pelo Dia Mundial da Água. Foto: Reportagem

O Dia Mundial da Água foi celebrado na sexta-feira, dia 22. A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1993, com o objetivo de alertar a população mundial sobre a preservação da água. Para destacar a importância da data, a Escola Estadual Benjamin Bastos realizou uma passeata de conscientização sobre o uso da água. O movimento seguiu  da sede da escola até a Praça da Matriz.

O manifesto foi uma iniciativa de Ariadna Bernardes, coordenadora da Sala de Leitura da escola. Além dos alunos que participam do projeto, a passeata contou com a presença dos estudantes do 6º B, dos integrantes do Grêmio Estudantil e do Tiro de Guerra 02-092, convidado pela direção da escola.

A professora Maria Regina Barticiotti Lorenzini contou que fez parte da ação. “Fui convidada pela Ariadna para participar e vim com minha sala com prazer. Montamos nosso grito de guerra e fomos acompanhados pelos meninos do Tiro de Guerra da cidade”, disse. “O Projeto da Sala de Leitura da dona Ariadna é uma equipe com vários alunos que representam todas as salas, assim como o Grêmio, que foi eleito na semana passada”, afirmou. Maria Regina ainda destacou a importância do manifesto. “O descaso que a população do planeta Terra inteirinho está tendo com a água e com a sua escassez foi o que motivou essa ação. O ser humano tem a ilusão que temos muita água no nosso planeta, porém é muita água salgada e para tirar o sal é um processo de tratamento muito caro. Portanto, água potável para o ser humano consumir nós temos menos que 1% no planeta Terra. Foi isso o que nos motivou, motivou todas as salas de nossa escola e a essa passeata, como uma forma de chamar atenção da população”, comentou a professora de português.

“O Brasil ainda é privilegiado que tem uma maior quantidade de água, mas mesmo assim o tratamento da água é muito caro e o ser humano desperdiça demais no dia a dia, além de não tratar com carinho as nascentes, os rios e a água que consome, pois acha que nunca vai acabar. Então saímos da escola rumo a Praça e, ao chegarmos, fizemos um abraço simbólico em volta da fonte para representar a água, e deixamos a música de fundo sobre o tema”, completou Regina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui