Corte de orçamento pode levar ao fechamento do Projeto Guri em Vargem

0
762
Oficina de coral é uma das oferecidas pelo projeto em Vargem. Foto: Gazeta

Associação Amigos do Guri informa que ainda negocia com o Governo do estado manutenção de verba para polos; a Gazeta apurou que o projeto em vargem e em outras 22 cidades da região deverão ter suas atividades encerradas

Um dos maiores projetos socioculturais do Brasil, o Projeto Guri sofreu um grande golpe na última semana. O governador João Doria (PSDB) fez o contingenciamento de R$ 148 milhões do orçamento do Estado, o que segundo publicou a jornalista Mônica Bergamo, em sua coluna na Folha de São Paulo, poderia afetar dezenas de projetos culturais, conforme alertou a Organizações Sociais de Cultura (Abraosc). Entre as iniciativas ameaçadas está o Projeto Guri, que em Vargem Grande do Sul atende cerca de 400 crianças e jovens.

A situação ficou ainda mais grave na sexta-feira, dia 29. Conforme a Gazeta de Vargem Grande apurou, em uma reunião na direção regional do polo, em São Carlos, os professores que atuam no projeto foram informados sobre o corte, inclusive com o anúncio do desligamento de muitos profissionais. Pelo apurado pela reportagem, serão 23 polos encerrados, incluindo o de Vargem Grande do Sul, que atualmente emprega oito educadores, um coordenador e um auxiliar de polo, e o de São Sebastião da Grama.

A notícia se espalhou rapidamente, gerando grande preocupação entre os alunos assistidos pelo programa em Vargem, que contempla aulas de metais, viola caipira, canto juvenil e iniciação musical, e também em toda a comunidade local. O Projeto Guri está em funcionamento na cidade desde 2006, formando centenas de jovens talentos.

A reportagem do jornal apurou que as negociações entre o governo e as entidades continuam e que não é possível afirmar ainda quantos e quais polos serão atingidos pela resolução do Estado. Ao todo, os cálculos apontam o encerramento das atividades em 150 polos em São Paulo. Além do Guri, projetos como corpos orquestrais e grupos de dança podem ser fechados ou diminuírem seus atendimentos, atingindo 60 mil alunos de diversas instituições culturais, conforme avaliou a Abraosc para a coluna da Folha de São Paulo.

Prefeitura

O Departamento Municipal de Cultura informou a Gazeta de Vargem Grande que estuda quais medidas deverá adotar sobre o caso. Uma reunião está prevista para esta semana para que o Executivo possa se inteirar melhor sobre o futuro do Guri na cidade e quais soluções serão tomadas para evitar que os jovens atendidos fiquem desassistidos.

Em evento realizado na sexta-feira, dia 29, sobre a Via Crucis, Amarildo falou aos presentes sobre o ocorrido com o Projeto Guri. Disse que sequer chegou comunicado à prefeitura informando a decisão do governo, nem para o Departamento de Cultura e lamentou o ocorrido, destacando a importância do projeto.

Amigos do Guri

A Gazeta também procurou a Associação Amigos do Guri, sobre o futuro do polo de Vargem, seus alunos e os educadores e demais profissionais que ali atuam. “Até o momento, a Amigos do Guri, responsável pela administração dos polos do Projeto Guri no interior e litoral do Estado, não obteve da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, nossa principal mantenedora, a confirmação de que iremos receber os recursos que seriam necessários à manutenção de atual rede de atendimento. Estudo preliminar indica a necessidade de um possível fechamento de polos na região de São Carlos, cujos funcionários entraram em aviso prévio hoje. O Projeto Guri segue em negociação com a Secretaria para reverter essa situação”, informou à reportagem.

Estado

Por sua vez, o governo do Estado fala em aprimoramento da aplicação de recursos e avaliação das medidas adotadas. “O impacto do contingenciamento nos programas, instituições e ações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa está sendo avaliado. As metas são minimizar as consequências e buscar mais eficiência e mais eficácia. Estamos fazendo reuniões individuais com cada uma das 18 organizações sociais, incluindo as gestoras do Projeto Guri, para definir as prioridades e os ajustes necessários. Trata-se de um imperativo da realidade orçamentária do Estado”, respondeu à Gazeta.

Impasse

Enquanto as partes seguem em negociações, não há nada que garanta a continuidade do Projeto Guri em Vargem. Como muitos dos educadores já assinaram aviso prévio, as atividades podem seguir até o final de abril e depois não há previsão de retomada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui