Painel 06 de abril de 2019

0
91

Desempatando

Na última sessão de Câmara, realizada na segunda-feira, dia 1º, o vereador Felipe Gadiani (MDB) precisou decidir com seu “voto de minerva” duas votações que resultaram em empate.

Agentes de Saúde

Na primeira delas, tratou de um projeto de lei sobre alterações com relação aos agentes comunitários de saúde. Votaram contra Wilsinho Fermoselli (DEM), Laércio Anacleto (PPS), Guilherme Nicolau (MDB), Alex Mineli (PRB), Célio Santa Maria (PSB) e Gabé (PTB). A favor se posicionaram Paulinho da Prefeitura (PSB), Zé Luís da Prefeitura (PPS), Fernando Corretor (PRB), Canarinho (PSDB), Serginho da Farmácia (PSDB) e Bertoleti (PSDB). Com o empate, Felipe votou contra e a proposta foi rejeitada. Os vereadores alegaram que o projeto deveria ter sido melhor elaborado para evitar possíveis prejuízos à categoria.

Moção de repúdio

O segundo voto de desempate de Felipe foi com relação a uma moção de repúdio contra o governador João Doria (PSDB), proposta pelo vereador Paulinho, sobre a decisão de cortar recursos do Projeto Guri. Os vereadores contrários à moção manifestaram que o governador reconsiderou e manteve o subsídio do programa. Já os favoráveis ponderaram que a iniciativa de Doria foi muito negativa. Contra a moção votaram Serginho da Farmácia, Zé Luís da Prefeitura, Guilherme Nicolau, Fernando Corretor, Canarinho e Bertoleti. A favor, Wilsinho Fermoselli, Paulinho, Laércio, Célio, Alex e Gabé. Felipe foi a favor da moção, que foi aprovada.

Conselho Nacional

O sanjoanense Paulo Eduardo de Almeida Sorci, juiz da 5ª Vara de Execuções Criminais de São Paulo, foi nomeado pelo Ministro da Justiça, Sergio Moro, membro titular do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, órgão responsável pela implementação da política criminal e penitenciária em todo o país. De acordo com o jornal O Município, Paulo Eduardo atuou como Procurador Jurídico da Prefeitura de São João da Boa Vista, onde ingressou no início da década de 1990.

Despacho

Foi encontrado, durante o final da última semana, no Cemitério de São João, um “despacho” com um papel com nomes do prefeito Vanderlei Borges de Carvalho (MDB) e os vereadores Gérson Araújo (MDB), José Eduardo dos Reis (PSB) e Patrícia Magalhães (PSDB). A notícia é do jornal O Município. Além dos políticos ainda constavam nomes de presidentes de entidades e membros do Ministério Público. Os políticos que tiveram seus nomes citados na “macumba”, teriam levado o fato na brincadeira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui