Com 145 casos de dengue, prefeitura faz mutirão na cidade

0
610
Mais de cinco mil imóveis já foram nebulizados em Vargem. Foto: Arquivo Pessoal

A dengue continua fazendo mais vítimas em Vargem Grande do Sul. Nesta semana, a prefeitura informou que os casos positivos já somam 145 neste ano, entre 226 notificações. Na semana passada, eram 87 casos positivos, ou seja, um salto de 58 casos em poucos dias.

O aumento do número de pacientes que contraíram a doença deixou o município em alerta. Para evitar uma expansão ainda maior dos casos positivos, a prefeitura irá realizar um grande mutirão contra a dengue na próxima semana.

Cronograma

A ação tem início logo nesta segunda-feira, dia 29, pelas Vilas Santana e Santa Terezinha. No dia 30, terça-feira, serão atendidos a Vila Santana, e Conjuntos Habitacionais (Cohabs) 1, 4, 5 e 6, além do Jardim Ferri e Jardim São José.

Não haverá mutirão na quarta-feira, dia 1º, feriado do Dia do Trabalho. A programação retorna na quinta-feira, dia 2, com o mutirão nos bairros Jardim Primavera, Jardim Paulista, Jardim São José e Jardim Ferri. O mutirão se encerra na sexta-feira, dia 3, com atendimento aos bairros Cohab 3, Jardim Dolores e Jardim Santa Marta.

Alerta

Alessandro de Souza, responsável pela Vigilância Sanitária Epidemiológica, explicou que o objetivo é fazer um verdadeiro “pente-fino” em todas as residências destes bairros. Os imóveis destas áreas já foram nebulizados, mas ainda assim há incidência de novos casos nestes locais.

Para evitar mais confirmações da doença, a prefeitura pede que todos colaborem com o mutirão. Basta deixar nas calçadas, nos dias em que haverá ação no bairro, todos os materiais inservíveis que o caminhão da prefeitura irá recolher. Só não serão coletados entulhos de construção civil e folhagens.

Além disso, os agentes irão passar nas residências para vistoriar os imóveis e orientar os moradores.

Cuidado

Alessandro ainda observou que os moradores devem ficar muito alertas aos possíveis criadouros do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue. Especialmente caixas d’água destampadas ou mal cobertas. Ele apontou que algumas vezes os moradores cobrem os reservatórios e não se atentam a alguns espaços por onde o mosquito possa entrar. Por isso, além de fechar é necessário vedar bem as caixas d’água.

Vasos de plantas com água, água acumulada em calhas e lajes, entulhos pelo quintal são criadouros propícios para o mosquito. Por isso é preciso redobrar a atenção e eliminá-los.

Postos de Saúde

Alessandro ainda ressaltou que agora, todos os postos de saúde dos bairros poderão atender as pessoas com os sintomas de dengue, como febre alta, dores no corpo e manchas avermelhadas. Segundo informou, os postos terão condições de fazer a hidratação desses pacientes, sem a necessidade de deslocamentos por outras unidades da saúde, além do laboratório para a coleta do exame que vai atestar o diagnóstico.

Nebulização

A prefeitura informou que até o último dia 17, 5.325 imóveis já tinham recebido o fumacê contra o mosquito da dengue na cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui