Duas vítimas do acidente permanecem internadas na UTI

0
521
Ônibus ficou destruído. Foto: G1

Duas vítimas do acidente que deixou três mortos e dezenas de feridos no último sábado, dia 18, na estrada entre Vargem Grande do Sul e o distrito de São Roque da Fartura, continuam internadas em estado grave. Uma segue na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Misericórdia Dona Carolina Malheiros, em São João da Boa Vista e outra na UTI da Santa Casa de Misericórdia de São José do Rio Pardo. Outras duas vítimas também seguem internadas, mas em estado considerado estável.

As investigações correm pela Delegacia da Polícia Civil de Vargem Grande do Sul, onde foi instaurado inquérito de homicídio culposo (quando não há intenção de matar) com relação às três vítimas fatais e de 31 lesões corporais, das demais vítimas.

São João

De acordo com informações da Santa Casa de São João, das três vítimas que haviam ficado internadas na entidade, uma apresentou melhoras e foi transferida para o hospital de sua cidade, outra teve alta da UTI e segue internada no quarto da Santa Casa e uma terceira, Lara Valente de Paulo Resende, de Três Corações, continua na UTI, porém apresentou uma melhora e o seu estado de saúde passou de gravíssimo para grave.

O Banco de Sangue da unidade está com o estoque baixo e solicitou a doação de sangue para os atendimentos. Uma das pacientes vítima do acidente, Lara precisava de doação. De acordo com Aline Teline Provenzano, do Banco de Sangue de São João da Boa Vista, essa semana aconteceu uma grande mobilização devido a postagens em redes sociais sobre esse acidente. “Muita gente veio doar e nós pedimos para que as pessoas se conscientizem e tornem-se doadores regulares, que respeitem o período de três meses, mas que sempre voltem para realizar outra doação, pois sempre estamos precisando”, disse Aline.

São José

A Santa Casa de Misericórdia de São José do Rio Pardo não informa à imprensa o estado de saúde de seus pacientes. Mas informações obtidas pela Gazeta dão conta que o motorista que dirigia o veículo que tombou está internado na unidade. Rafael Fabri Neto, 50 anos, passou por uma cirurgia e está estável. No entanto, uma garota está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa, em estado um pouco mais delicado.

Vargem

O Hospital de Caridade de Vargem Grande do Sul atendeu 34 vítimas do acidente, que ficaram em observação. A maioria pode voltar para casa ainda no sábado. Uma empresa enviou um ônibus para buscar quem apresentou ferimentos leves. Duas vítimas ficaram e foram transferidas para o hospital de suas cidades no domingo, dia 19.

Acidente deixou três pessoas mortas

O ônibus que seguia de Três Corações (MG) sentido Itirapina, onde os jovens participariam de uma festa, acabou tombando por volta das 17h30 na altura do km 21 da SP-215, entre o distrito de São Roque da Fartura e Vargem Grande do Sul. Três jovens morreram no local Vanessa Cristina dos Santos, 20 anos, de Alfenas; Stefan Silveira Rodrigues, 21 anos, de Varginha e Cinthia Ribeiro, 22 anos, de Três Corações.

A Gazeta de Vargem Grande apurou que se tratava de um ônibus fretado que trazia 44 pessoas da região de Varginha (MG), como Três Corações e Ipuiuna. Inicialmente, foi informado que se tratava de trabalhadores rurais. No entanto, a Polícia Rodoviária confirmou se tratar de jovens que saíram destas cidades do Sul de Minas para irem a uma festa em Itirapina.

Foram acionadas viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Vargem e região, além de viaturas do Corpo de Bombeiros, da Guarda Civil Municipal de Vargem e do Policiamento Rodoviário.

Veículo

Conforme reportagem publicada no portal G1, o ônibus envolvido no acidente estava com a documentação em ordem, mas a Polícia Rodoviária constatou a ausência do tacógrafo, instrumento que registra a velocidade, a distância percorrida e o tempo de direção. O veículo também estava com pneu careca.

O resultado do laudo pericial que deve apontar a causa do acidente deve sair em 30 dias. Segundo o G1, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) informou que o veículo não está cadastrado no sistema da agência e, portanto, não tinha autorização para fazer esse tipo de transporte.

Investigação

O delegado Antônio Carlos Pereira Júnior, da Delegacia de Polícia Civil de Vargem, informou à reportagem da Gazeta que foi até a Santa Casa de São José do Rio Pardo, para ouvir o condutor do ônibus. No entanto, não foi possível tomar seu depoimento. De acordo com o relatado, o motorista e dono do veículo se machucou gravemente, apresentava dificuldades para reconhecer as pessoas e não conseguia falar por conta dos ferimentos.

As demais vítimas que permaneceram internadas em São José e São João da Boa Vista, com exceção das três em estado grave, também foram ouvidas. As demais serão ouvidas via carta precatória.

A Polícia Civil agora aguarda o resultado do laudo realizado no veículo. As hipóteses investigadas são falha mecânica ou falha humana, como imperícia ou negligência. No entanto, a expectativa é que o trabalho de apuração ainda leve tempo até a conclusão.

Ônibus ficou destruído. Foto: G1
Vanessa Cristina, Cinthia Ribeiro e Stefan Silveira morreram no acidente. Fotos: reprodução redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui