Homem foi preso por tentativa de feminicídio

0
531
Carro parou após colidir contra muro da Sociedade Humanitária. Foto: Policia Militar

Um homem foi preso em flagrante na noite do sábado, dia 18, por tentativa de feminicídio, em Vargem Grande do Sul. O momento do crime foi captado por câmeras de segurança e as imagens muito fortes tiveram repercussão nacional, sendo objeto de reportagens da Folha de São Paulo, TV Globo, Rede TV, Bandeirantes, Record, etc. A Gazeta de Vargem Grande noticiou também o caso logo na manhã de domingo, dia 19, em sua página na Internet e no Facebook.

De acordo com o que foi amplamente divulgado pela imprensa e apontado pela polícia, Anderson Aparecido Dutra, 36 anos, arrastou a namorada, Maria José da Silva, 47 anos, por quase 50 metros com seu carro, até que ela se chocou contra um poste e o veículo bateu no portão da Sociedade Humanitária.

Segundo o informado pela PM ao jornal, a Polícia Civil solicitou apoio dos policiais enquanto estavam no Hospital de Caridade ouvindo as vítimas do acidente que envolveu um ônibus com jovens na estrada entre Vargem e São Roque, quando foram procurados por enfermeiros dizendo que um veículo estaria arrastando uma mulher na rua e teria batido no portão do asilo.

O suspeito foi detido por populares. Foi pedido apoio do Comando Geral de Patrulha da PM e juntamente com o delegado Jorge Mazzi, de plantão na cidade na noite de sábado, as equipes isolaram a área e foram colher informações sobre o ocorrido.

A vítima teve fraturas em uma das pernas e foi socorrida ao Hospital de Caridade. O condutor do veículo foi identificado e conduzido ao Plantão Policial, onde foi autuado em flagrante por tentativa de feminicídio e foi recolhido à Cadeia Pública de São João da Boa Vista.

Liberdade

Dando continuidade ao caso, o autor foi submetido a uma audiência de custódia no domingo, no Fórum de São João da Boa Vista, onde sua prisão em flagrante foi convertida em prisão preventiva.

A Gazeta apurou que após os autos serem remetidos ao Fórum de Vargem Grande do Sul, com base em declarações iniciais da vítima, o juiz concedeu a liberdade provisória ao autor.

Medidas protetivas

A Polícia Civil de Vargem, na quinta-feira, dia 23, ouviu novamente a vítima, quando esta estava em melhores condições de saúde. Ela esclareceu detalhadamente o ocorrido, inclusive solicitando medidas protetivas com base na  Lei Maria da Penha, uma vez que familiares do autor estavam procurando seus familiares e havia notícias de que o próprio autor procurava por ela.

Diante disso, foram ouvidas mais testemunhas e realizadas diligências, restando claro para a polícia civil que de fato a vítima pediu que ele não fizesse aquilo, inclusive pedindo socorro, o que foi corroborado por testemunhas.

Todos estes novos fatos foram encaminhados ao Judiciário para as medidas cabíveis e de imediato foram decretadas as medidas protetivas solicitadas. O caso continua sendo investigado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui