Final de semana triste

0
739

Vargem Grande do Sul foi assombrada por um final de semana bastante atípico. No sábado, uma tragédia tirou a vida de três jovens que estavam em um ônibus que tombou na estrada que liga Vargem ao Distrito de São Roque da Fartura. Dezenas de passageiros ficaram feridos e até esta sexta-feira, quatro permaneciam internados em UTIs da região, em estado grave.

Na noite do mesmo sábado, uma tentativa de feminicídio ocorrida na cidade ganhou o noticiário nacional. Um homem arrastou sua companheira com um carro em marcha ré e em alta velocidade até que ela colidiu contra um poste e o veículo se chocou contra o portão da Sociedade Humanitária. A cena foi toda captada por câmeras de vídeo-monitoramento existentes pelo local e chocaram o público. Ela foi socorrida ao Hospital de Caridade, onde foi submetida a uma cirurgia e ainda se encontra internada. O homem foi preso em flagrante.

Na segunda-feira, quatro pessoas foram presas apontadas como participantes de uma quadrilha que atua no roubo, furto e comercialização de máquinas agrícolas na região. Um dos membros desse grupo é um empresário de Vargem Grande do Sul. Além de um trator furtado, foram encontrados com eles muitas armas, munições, dinheiro, inclusive dólares, etc.

Para terminar essa série de dias conturbados, na terça-feira, dia 22, um homem de 35 anos foi morto a facadas na Cohab 5. A Polícia Civil já conseguiu um mandado de prisão para o possível autor do crime.

Tantas notícias ruins acabaram tirando o sossego dos moradores da cidade. Apesar de se tratarem de situações bem distintas: um acidente, uma tentativa de feminicídio, uma quadrilha presa e um homicídio, a quantidade de assuntos negativos realmente impressiona para uma cidade que embora não seja mais tão tranquila quanto nas décadas passadas, está longe de ser considerado um município violento.

Assim, passado esse turbilhão, é preciso relembrar que Vargem é uma cidade pacífica, acolhedora, que possui uma população solidária, que estende a mão a quem precisa. A Festa das Nações foi um bom exemplo. A chuva até pode atrapalhar a movimentação pelas barracas das entidades, mais muitas pessoas enfrentaram a água e o frio para prestigiar os artistas da cidade e saborear as comidas típicas vendidas pelas instituições assistenciais do município. Que depois de passadas tantas notícias ruins, o tempo siga de calmaria em 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui