Em Casa Branca, Polícia Civil resolve caso de sequestro-relâmpago

0
590

Um taxista de 70 anos foi vítima de sequestro-relâmpago na manhã da última terça-feira, dia 4, em Casa Branca e cerca de 24 horas depois, os três suspeitos de praticarem o crime, sendo eles um casal e um segundo homem, foram presos pela Polícia Civil de Pedreira.

A prisão aconteceu por volta das 11h da quarta-feira, dia 5, depois deles roubarem naquela cidade, que fica a 128 Km de Casa Branca, outro taxista que também tem 70 anos de idade.

Segundo a matéria publicada no site do jornal O Município, a elucidação do sequestro foi em decorrência de um trabalho da Delegacia de Investigações Gerais de Casa Branca (DIG) em conjunto com policiais civis e guardas municipais do município de Pedreira, que localizaram e identificaram os supostos autores dos crimes.

De acordo com o informado a reportagem do O Município pelo delegado titular da especializada, Celso Itaroti, dois dos criminosos são naturais de Casa Branca e pelo menos um deles já tem passagens por outros crimes, inclusive um furto em uma farmácia de Pedreira.

Sequestro

O taxista foi acionado para fazer uma corrida por volta das 9h da terça-feira, dia 4, que iria de Casa Branca até uma propriedade rural nas proximidades de Tambaú, quando no trajeto, um dos criminosos anunciou o assalto.

A vítima então parou o carro e teve as mãos amarradas. Os criminosos ainda tiraram seus óculos, seu celular e a sua carteira, na qual continha seus documentos pessoais, cartões e R$ 300,00. Em seguida, o taxista foi colocado no banco traseiro do carro e o criminoso que anunciou o roubo, assumiu sua direção, rumando a Tambaú.

Chegando na cidade, foram até uma agência do Santander para sacar dinheiro com um dos cartões da vítima. Em seguida se dirigiram até um posto de combustíveis e lá compraram garrafas de água e balas. Ainda segundo a matéria, o taxista acredita que os sequestradores não conseguiram sacar dinheiro, então o libertaram em um canavial próximo a estrada de acesso a uma fazenda ainda na cidade de Tambaú e fugiram com o carro.

No local, a vítima conseguiu se desamarras e pedir ajuda para uma pessoa que passava pelo local e chamou a Polícia Militar. Após ser encontrado, ele foi conduzido pelos policiais até a delegacia de Santa Cruz das Palmeiras, onde registrou um boletim de ocorrência por roubo de seu veículo.

Consta na matéria ainda, que de acordo com o boletim de ocorrência o taxista relatou que o casal, um homem de 38 anos e uma mulher de 23 anos que alegou que estaria grávida, estaria hospedado em uma hotel no centro de Casa Branca e o acionou para a viagem, mas que teria que passar no bairro Desterro para buscar um suposto tio que seguiria na corrida. Neste bairro o homem foi localizado e se apresentou como sendo o tio, entrando no veículo. Ainda no local, os três teriam informado que seguiriam para a área rural de Tambaú e no caminho, ocorreu o crime.

Prisões

Os três criminosos eram considerados foragidos e quando a DIG de Casa Branca assumiu o caso, de posse nas imagens das câmeras de segurança do banco, identificou os criminosos. “Quando nós ficamos sabendo, hoje (quarta-feira), que eles também ‘rodaram’ aqui em Pedreira, também em um assalto contra um taxista, entramos em contato com a delegacia, pedimos que o pessoal cobrasse dele esse veículo, um deles acabou confessando onde estava e o carro foi recuperado”, disse o delegado ao O Municipio.

Segundo crime

O crime praticado pelo trio em Pedreira na quarta-feira, dia 5, e por volta das 11h guardas municipais estavam em patrulhamento quando se depararam com o outro taxista, o qual informou que tinha acabado de ser roubado, tendo seu celular e R$ 30,00 subtraídos, e sido agredido violentamente pelos três criminosos, porém seu veículo não foi levado.

O taxista foi orientado a se dirigir até o hospital e os agentes fizeram contato com o filho dele, que foi até a unidade de saúde, soube das características dos ladrões e as repassou aos GCMs, ao quais foram ao local indicado pela vítima e localizaram o trio em um matagal.

Um dos assaltantes tem 38 anos e é de Casa Branca, ele estava acompanhado de sua mulher no sequestro-relâmpago. Ele confessou o crime em associação com os outros dois e todos foram levados até a delegacia de Pedreira, onde foram autuados por roubo e permaneceram presos a disposição da justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui