Polícia Civil prende autor de homicídio

0
415
Adriano foi morto no dia 21. Foto: Arquivo Pessoal / Facebook

Éverton Rodrigo da Silva, 25 anos, foi preso na segunda-feira, dia 27 de maio, acusado de ter matado Adriano Prudente, 35 anos, em um crime ocorrido na noite da última terça-feira, dia 21. A Polícia Civil já havia solicitado e a Justiça concedido a prisão temporária do autor ainda na quarta-feira, dia 22, mas ele estava foragido. De acordo com o informado pela Polícia Civil à Gazeta de Vargem Grande, foi apurado que Éverton estaria escondido na casa de um familiar, em Bandeira do Sul (MG). A Polícia de Vargem entrou em contato com a Polícia Civil de Poços de Caldas e a informação foi repassada à Polícia Militar que acabou encontrando Éverton no local informado. Uma equipe da Polícia Civil de Vargem foi até Bandeira do Sul e trouxe o autor preso. Ele está recolhido à Cadeia Pública de São João da Boa Vista.

O crime

Adriano Prudente, 35 anos, foi morto na noite de 21 de maio, com cinco ferimentos à faca. Segundo o delegado Antônio Carlos Pereira Júnior, o acusado relatou à Polícia Civil que no sábado anterior ao crime, dia 18 de maio, Adriano teria se envolvido em uma briga com um de seus irmãos em um bar. A versão apresentada por Éverton aos policiais é que depois desta briga, Adriano começou a passar em frente à casa da sua família, inclusive fazendo ameaças ao irmão dele. Ainda segundo o relatado pelo acusado, na terça-feira do crime, ele estava sentado na frente de sua residência, quando Adriano passou de moto pela rua transversal e ao perceber a sua presença, teria parado e retornado. Conforme o relatado por Éverton, a vítima adentrou a rua Maria Bignardi, seguiu até a metade da via e depois retornou, começando a conversar com Éverton, pensando se tratar do irmão do acusado. Ainda segundo a versão do acusado, ele percebeu em dado momento que Adriano, ainda sentado na moto, tirou uma faca que trazia consigo. Pensando que seria agredido, Éverton contou que desferiu um murro contra Adriano, que estava com a viseira do capacete aberta, acertando o golpe em sua face. A faca teria caído no chão e foi alcançada por Éverton, que desferiu um golpe contra o abdômen da vítima. Adriano caiu sobre Éverton, que desferiu mais alguns golpes contra as suas costas. A vítima então caiu da moto e caminhou até a calçada do outro lado, onde ficou caída. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital de Caridade, mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo. Éverton teria então fugido do local e se escondido em um matagal nas proximidades. Em seguida, foi em direção ao Free Motel, de onde pegou uma carona até São João da Boa Vista. De lá, seguiu caminhando até as proximidades de Águas da Prata, onde obteve nova carona, para Poços de Caldas. Na cidade mineira, conseguiu alcançar Bandeira do Sul, onde permaneceu escondido na casa de parentes, até ser localizado pela polícia. No local do crime, a polícia localizou o cabo da faca utilizada no homicídio. Éverton informou que a lâmina teria saído durante os golpes e que ele teria a dispensado no mato. No entanto, após diligenciar com o autor pelo local indicado, os policiais não encontraram a arma. De acordo com o delegado, a Polícia Civil confirmou que no dia 18 ocorreu a briga entre Adriano e o irmão de Éverton. No entanto, ainda busca testemunhas que possam detalhar o caso. Assim como também procura testemunhas do homicídio. A Polícia ainda tem dúvidas se a faca foi realmente levada por Adriano, conforme a versão apresentada pelo acusado, ou se era o próprio Éverton quem estava com a arma. O acusado continua preso na Cadeia Pública de São João da Boa vista, por homicídio qualificado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui