Inverno aumenta o risco de infarto

0
1534
O cardiologista Dr. Luiz Sérgio alerta sobre riscos no inverno

A queda brusca nas temperaturas, como a que ocorreu no último final de semana em Vargem Grande do Sul, quando os termômetros chegaram a registrar 3ºC, pode ocasionar riscos severos à saúde. Além das doenças respiratórias, que são as principais preocupações dos médicos na estação mais fria do ano, o frio aumenta a incidência de infarto. Segundo o Instituto Nacional de Cardiologia, estudos realizados em diferentes países mostram que, em comparação com as outras estações do ano, durante o inverno, o número de infartos cresce, em média, 30% e o de Acidente Vascular Cerebral (AVC), 20%.

A estimativa é que a cada 10°C de queda na temperatura haja um aumento de 7% no índice de infartos, especialmente quando os termômetros atingem marcas inferiores a 14ºC. O cardiologista dr. Luiz Sérgio Vicente, que atende em Vargem Grande do Sul, em entrevista à Gazeta de Vargem Grande explicou que isso ocorre porque o inverno com temperaturas mais baixas provoca vasoconstrição, ou seja, as artérias por onde circula o sangue por todo o nosso organismo ficam mais estreitas e isso leva a um déficit de sangue aos nossos órgãos.

O especialista contou como o frio pode contribuir para o bloqueio na circulação. “Com o envelhecimento vão surgindo na maioria das pessoas placas de gorduras que com o tempo vão calcificando e estreitando nossos vasos e as artérias por onde circulam o sangue”, disse.

“Em tempos mais frios, os vasos sofrem constrição e se isso ocorrer em cima destas placas provocará um déficit de circulação que em casos extremos provocará o bloqueio total de circulação de sangue naquela área determinada. Se for nas artérias do coração, levará a um infarto, nas artérias do cérebro, a um derrame, nas artérias das pernas, a uma trombose e assim em todo território arterial do nosso organismo”, completou.

De acordo com Luiz Sérgio, os riscos são maiores e mais frequentes na terceira idade, porque com o decorrer dos anos vamos desenvolvendo estes depósitos de gorduras em nossos vasos e as pessoas ficam mais suscetíveis a estas ocorrências. Segundo ele, somos como uma casa antiga que ‘os canos (nossos vasos e as artérias) vão enferrujando’.

Pressão arterial

Segundo o médico, o frio também interfere muito nos níveis pressóricos, aumentando-os. “Secundário à vasoconstrição, temos um aumento significativo na pressão, então os cuidados no controle da pressão arterial devem ser redobrados, a medicação deve estar em ordem e a dieta pobre em sal, evitando-se alimentos que contenham muito sal, como embutidos e enlatados”, disse. “Diabéticos também devem redobrar os cuidados porque o frio nos faz mais ‘famintos’ e usamos mais alimentos gordurosos, mais massas e pães e o controle glicêmico acaba se perdendo”, alertou.

Orientações

O médico dr. Luiz Sérgio ainda fez algumas recomendações para enfrentar essa época do ano minimizando os riscos de infarto. “Nesta época devemos nos agasalhar bem, restringir o fumo ainda mais, evitar alimentação ‘pesada’, ou seja, muito gordurosa no jantar, evitar praticar exercícios nos períodos mais frios dos dias porque o frio também deixa o sangue mais ‘viscoso’ dificultando mais ainda a circulação, além de evitar drogas vasoconstrictoras como alguns antigripais e descongestionantes nasais”, falou.

“Então comer com moderação evitando os alimentos gordurosos, praticar atividades físicas sempre que possível e não fumar, nos leva a uma vida mais saudável e com menos riscos. Desejo saúde a todos”, finalizou.

Dicas para cuidar da saúde do idoso:

  • Acompanhamento médico regular: doenças como hipertensão, diabetes e demais doenças crônicas devem estar sempre bem compensadas e ser acompanhadas de perto;
  • Imunização: a carteira de vacinação do idoso deve estar sempre em dia;
  • Estar sempre bem agasalhado e aquecido. É importante lavar agasalhos e cobertores antes de usá-los devido ao pó e ácaros que se acumulam nas roupas;
  • Evitar locais muito aglomerados e fechados e manter os ambientes sempre ventilados;
  • Manter uma alimentação saudável e balanceada, evitando o aumento de consumo de alimentos gordurosos;
  • Hidratação é essencial: é importante beber muita água e manter a pele bem hidratada com o uso de hidratantes.

Fonte: www.saopaulo.sp.gov.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui