Vereador cobra reajuste de servidores públicos

0
392

O vereador Paulo César da Costa, o Paulinho da Prefeitura (PSB), apresentou à Câmara Municipal de Vargem Grande do Sul na sessão ordinária de segunda-feira, dia 5, um requerimento ao prefeito Amarildo Duzi Moraes (PSDB) questionando sobre o reajuste dos servidores públicos e o não aumento do auxílio alimentação dos trabalhadores.

Os vereadores aprovaram em uma sessão realizada em março deste ano o reajuste dos servidores em 3,89%. Na ocasião, foi pedido o aumento no auxílio alimentação, que não recebe acréscimo desde 2016. O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SSPM) informou que a prefeitura já teria sinalizado com a possibilidade de conceder um aumento real e também com o reajuste no auxílio de R$ 300,00 para R$ 400,00. Ainda à época, o Executivo havia informado que aguardava a concretização do parcelamento de precatórios que somavam R$ 4 milhões para poder viabilizar esses aumentos.

Com esses precatórios parcelados e já sendo pagos, o vereador Paulinho, que vem batalhando por este assunto, questionou no requerimento quando os projetos de lei concedendo o aumento no vencimento dos servidores públicos municipais e o aumento da cesta alimentação chegarão na Câmara e a partir de qual folha de pagamento este aumento será concedido.

Além disso, no mesmo requerimento ele também questionou se há possibilidade de conceder auxílio transporte, tendo em vista que muitos servidores não residem no município, e se há possibilidade de comprar uma televisão para cada sala de aula, uma vez que as professoras têm dificuldade por compartilharem um único aparelho.

Paulinho aproveitou a ocasião para pedir fiscalização mais intensa nos finais de semana, já que há muitos ambulantes de cidades de fora sem recolhimento das devidas taxas.

Sindicato

A Gazeta de Vargem Grande contatou o SSPM para saber o que o sindicato tem feito e como está a discussão com a prefeitura para conseguir esse reajuste, pelo menos na folha de pagamento. O presidente do sindicato, Edson Bovo, informou que em maio foi enviado um ofício ao prefeito Amarildo, onde solicitava esses aumentos.

Segundo ele, o ofício enviado pelo sindicato ainda não foi respondido pelo Chefe do Executivo. “Em conversas com o prefeito Amarildo, ele me disse que vai conceder o reajuste e que ainda está fazendo as contas e, provavelmente neste mês de agosto, já irá finalizar”, disse o presidente. “Como ainda estamos aguardando a resposta deste ofício que enviamos, penso que caso ele não fosse estudar o caso, já teria respondido que não seria possível”, completou Edson.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui