Candidatos ao Conselho Tutelar iniciam campanha

0
2125
Candidatos que concorrem aos cargos para o Conselho Tutelar. Foto: Divulgação

Teve início a campanha eleitoral para a escolha dos candidatos a membros do Conselho Tutelar, de Vargem Grande do Sul. A votação acontecerá das 8h às 17h, no domingo, dia 6 de outubro, na Escola Estadual Benjamin Bastos, na Praça Washington Luiz, nº 492, no Centro.

Poderão participar como eleitores todos os cidadãos com domicílio eleitoral em Vargem Grande do Sul e que estejam quites com a Justiça Eleitoral. O eleitor poderá escolher até cinco candidatos, assinalando seus números e nomes em cédula própria, que será depositada em urna lacrada. O voto é universal, facultativo e secreto.

Ao todo, 16 candidatos numerados em ordem alfabética estão concorrendo à eleição. São eles: Adriana Manzano Moreira (01); Amanda Ferreira de Almeida (02); Caroline Ferreira Luzetti (03); Cleide Aparecida Patrocínio Cavalari (04); Eliziário Carlos da Silva (05); Isabela Bedin Bernadelli (06); Jéssica Fabiana de Paiva (07); Joice Maria Bertoloto (08); Leonardo Henrique da Silva (09); Ligia Otero da Silva Pereira (10); Maiara Colombara Oliva (11); Marcela Caroline Primo (12); Natalí da Silva Paulo (13); Olívia Fonseca Nardini (14); Sibeli Cristina Zweet (15) e Sonia Helena Roque de Carvalho (16).

Segundo Beatriz Taliba Arten, membro da Comissão Organizadora, os concorrentes poderão promover as suas candidaturas junto aos eleitores por meio de debates, entrevistas e distribuição de panfletos, do tamanho no máximo de uma folha de papel A4 e redes sociais, desde que não causem dano ou perturbem a ordem pública ou particular.

O material de divulgação das candidaturas poderá conter imagem e número do candidato, informações de suas propostas e currículo social, ou seja, sua trajetória de Defesa dos Direitos Humanos em especial de criança e adolescente.

“É dever do candidato portar-se com urbanidade durante a campanha eleitoral, sendo vedada a propaganda irreal ou insidiosa ou que promova ataque pessoal contra os concorrentes”, orientou Beatriz.

Segundo ela, é vedada a vinculação político-partidária das candidaturas, seja através da indicação, no material de propaganda ou inserções na mídia, de legendas de partidos políticos, símbolos, slogans, nomes ou fotografias de pessoas que, direta ou indiretamente, denotem tal vinculação.

É vedada também a propaganda, ainda que gratuita, por meio dos veículos de comunicação em geral, como jornal, rádio ou televisão, faixas, outdoors, camisas, bonés e outros meios não previstos no Edital. “Não será permitido qualquer tipo de propaganda no dia da eleição, em qualquer local público ou aberto ao público, sendo que a aglomeração de pessoas portando instrumentos de propaganda caracteriza manifestação coletiva, com ou sem utilização de veículos”, disse.

É vedado ao candidato doar, oferecer, prometer ou entregar ao eleitor bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza, inclusive brindes de pequeno valor. É ainda proibida a prática de condutas abusivas ou desleais que acarretem vantagem indevida ao candidato, como a “boca de urna” e o transporte de eleitores por meio de lotações.

De acordo com Beatriz, em reunião com todos os candidatos e a Comissão Organizadora, foi elaborado a Resolução nº 009/2019, onde consta o Edital de Campanha, Propaganda e Eleição ao Processo de Escolha para Membro do Conselho Tutelar, com todas as regras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui