Polícia Civil investe para fortalecer investigação

0
640
Delegado Antônio Carlos, Seccional Paulo Hadich e delegado Eduardo Campos. Foto: Gazeta

Focar os recursos humanos e operacionais em investigação, para agilizar a solução de crimes, dando uma resposta cada vez mais rápida à sociedade. Com este objetivo, o delegado Seccional Paulo Hadich, que há um ano assumiu o comando da Polícia Civil na região de São João da Boa vista, da qual Vargem Grande do Sul faz parte, promoveu uma série de adequações e já vem colhendo resultados positivos.

No dia 23 de agosto, o delegado Seccional esteve na Gazeta de Vargem Grande, acompanhado dos delegados da Polícia Civil de Vargem, Antônio Carlos Pereira Júnior e Eduardo Denadai Campos, para comentar o trabalho que vem sendo desenvolvido na região nos últimos meses.

Ele ponderou que o convívio em sociedade está em transformação, especialmente com a inclusão digital cada vez mais acentuada. E essa mudança, além dos aspectos positivos, vem acompanhada também da transformação do comportamento criminoso. Crimes de patrimônio, como furtos, estelionato, estão cada vez mais presentes nos meios eletrônicos.

“Os crimes contra a honra, também. Ofensas e ameaças, pela Internet e aplicativos, são cada vez mais comuns”, observou o delegado Seccional Paulo Hadich. Além disso, ele avalia que muitas situações acabam tendo um alcance bem maior de pessoas e se espalhando rapidamente. Como exemplo, citou as fake news e até supostas recomendações médicas, sem qualquer comprovação científica e até casos mais graves, como os desafios para adolescentes. Nesses últimos estão casos como o da Baleia Azul e o da Momo, que incentivavam jovens a realizar ações que iam até se machucar propositalmente e que poderiam provocar comportamentos suicidas.

O Seccional também observou que a tecnologia também muda a ação de traficantes, por exemplo, que passaram a se utilizar de aplicativos, como o WhatsApp para se comunicar e também se relacionar com seus “clientes”. “Isso faz com que a Polícia Civil também mude seu modo de atuar”, observou. “Se antes a investigação era mais na rua, de pessoa para pessoa, hoje é necessário ter um corpo técnico mais qualificado para atuar nesse ambiente da Internet”, afirmou.

Ele destacou o papel das polícias tanto civil, quanto militar, rodoviária, federal e outras forças policiais no combate à criminalidade. “São faces da mesma moeda, cada uma atua em sua atribuição contra a criminalidade, sempre visando o melhor para a sociedade”, afirmou.

Região

Em seu objetivo de fortalecer a Polícia Civil na região, Paulo Hadich informou que a estratégia é focar no trabalho de investigação. Questionado pela reportagem sobre a já constatada falta de efetivo nas delegacias, o Seccional explicou que concentrar a atuação da equipe em investigação é uma solução para manter um bom serviço á comunidade, com o atual quadro de servidores. Mas para que isso fosse possível, uma série de adequações foram realizadas.

Se antes todas as delegacias permaneciam com atendimento 24 horas aos finais de semana e uma equipe que ficava de plantão em algumas cidades durante todo este período para atender um número baixíssimo de ocorrências, agora, alguns plantões foram fechados, concentrados em cidades vizinhas, o que permitiu direcionar a equipe que antes permanecia de plantão justamente para as investigações.

Foi o que aconteceu por exemplo com os plantões de Divinolândia e São Sebastião da Grama, que há cerca de um ano não são mais realizados e os flagrantes que ocorrem são trazidos para Vargem Grande do Sul. “Antes era muita gente trabalhando muito, fazendo muitos plantões, mas em cidades onde pouquíssimas  ocorrências aconteciam nas madrugadas”, ponderou o Seccional. “Então, transferimos tudo para Vargem, e assim, os policiais que antes ficavam de plantão, agora podem se dedicar à investigação, o que tem se refletido positivamente nos números”, afirmou.

Iniciativas

Assim que assumiu a Seccional, em julho de 2018, Paulo Hadich relatou que procurou conhecer os recursos disponíveis e diagnosticar suas qualidades e deficiências. Ele citou como exemplo o município de Aguaí, onde justamente pela rotina burocrática, a equipe não conseguia se dedicar tanto à apuração dos crimes. Assim, este plantão também foi fechado e concentrado em São João da Boa Vista. Essa ação trouxe um incremento de produção, que segundo Hadich, transformou a cidade.

Outra medida foi a criação da Central de Polícia Judiciária, que reuniu em um único local, o 3º Distrito Polícia,  Delegacia de Investigações Gerais (DIG), e Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) e Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), para otimizar os recursos. Também foi dado início à uma especialização cada vez maior da unidade e após mapeamento da rotina do trabalho, foram designados oito policiais civis exclusivamente para investigações. “O que aumentou significativamente o esclarecimento de crimes”, observou.

Para Vargem Grande do Sul, o delegado Seccional ressaltou que já foram integrados à equipe um novo agente e um investigador que vão compor a equipe de plantão, liberando ainda mais policiais para as investigações nas três cidades.

Ao final da entrevista, Paulo Hadich elogiou o trabalho da Polícia Civil em Vargem, destacando a atuação do delegado Antônio Carlos e da delegada Anna Valéria, que recentemente se aposentou, no esclarecimento do latrocínio do cinegrafista Gláucio Donizetti da Costa, que rendeu à equipe um elogio oficial do Comando da Polícia Civil do Estado. Citou também a atuação do delegado Eduardo junto à Delegacia de Divinolândia e agora também em seu cargo em Vargem.

Futuro

Trabalhar de maneira intensa o combate da criminalidade com inteligência policial é o objetivo da Seccional. Outra ação é a formação de uma equipe operacional de elite para a atuação em casos especiais, que vai englobar policiais de todas as unidades da região. “Para dar uma resposta forte, rápida e qualificada”, explicou Hadich.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui