Jovem de 13 anos é morta em Mococa

0
220
Suspeito foi preso no dia 4 de setembro

A adolescente Lívia da Rocha Ferreira, de 13 anos, foi assassinada a facadas na noite da última segunda-feira, dia 2, na casa onde morava com sua família em uma colônia na Fazenda Pessegueiro, área rural de Mococa. O crime que chocou a região foi esclarecido em poucos dias pela Polícia Civil.

O corpo da jovem foi encontrado por sua mãe à noite, após ela chegar da aula. Ela acionou o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar. De acordo com a matéria do portal G1, Lívia chegou a ser levada para o pronto socorro de São José do Rio Pardo, mas já chegou à unidade sem vida.

Para a PM, a mãe da adolescente informou que na segunda-feira saiu para estudar quando sua filha chegou da escola. Seu último contato com a garota foi por volta das 21h30, durante o intervalo da aula.

Ao chegar em casa, às 23h30, a mãe encontrou a porta da sala aberta e o corpo de sua filha caído no chão. O celular da vítima havia sumido. Ela estava sozinha em casa, pois nem a irmã mais velha, nem o pai, que é caminhoneiro, estavam na residência na hora do crime.

Prisão

O suspeito de assassinar a adolescente, Ivanildo Gomes de Souza de 19 anos, confessou ter matado a jovem por ela ter se recusado a ter relações sexuais com ele. O crime foi qualificado como feminicídio.

O rapaz também mora na colônia rural. A Polícia Civil chegou ao suspeito após ter acesso a uma mensagem dele com a vítima trocada pelo Facebook. Nela, Ivanildo pedia para ir até a casa de Lívia alegando que precisava de uma caneta emprestada para realizar um trabalho escolar. A equipe da polícia foi até a casa do suspeito e encontraram com ele o celular da vítima, que havia sumido na noite em que foi morta.

Segundo o delegado Mauro Bacci, o rapaz disse ter perdido a cabeça após Lívia resistir ao ataque. A jovem estava asfixiada e desmaiada quando recebeu os golpes de facadas. Ivanildo responderá pelo crime de estupro seguido de morte e teve prisão temporária de 30 dias decretada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui