40 acidentes com vítimas fatais aconteceram na SP-344 em 5 anos

0
764
Professor dirigia sua motocicleta quando foi atingido

Dados foram registrados pelo Infosiga do Governo do Estado, entre janeiro de 2015 e agosto de 2019

De janeiro de 2015 a agosto 2019, foram registrados 40 acidentes com vítimas fatais na rodovia SP-344, no trecho que vai de Divinolândia a Aguaí, passando por Vargem Grande do Sul, conforme dados do Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo, o Infosiga-SP.

O registro de cada mês pelo Infosiga é fechado no meio do mês seguinte. Somando com a morte do professor Guilherme Nogueira Martinatti, que ocorreu na noite de segunda-feira, dia 30 de setembro, esse número, que será computado até o final de outubro, sobe para 41.

De acordo com os dados do Governo do Estado, dos 40 acidentes com vítimas fatais, quatro aconteceram no município de Vargem Grande do Sul, 16 em São João da Boa Vista, 12 em Aguaí, sete em Divinolândia e um em São Sebastião da Grama. Do total, cinco foram registrados como atropelamentos, um como choque, 28 como colisão e seis foram computados como outros.

Fatalidades

Em 2015, segundo o Infosiga, foi registrado quatro falecimentos em acidentes na SP-344, sendo dois em São João, um em Vargem e um em Aguaí. Em Vargem, o acidente aconteceu na tarde de um domingo do mês de março de 2015, um homem de 29 anos, que era condutor de um automóvel, faleceu ao colidir na rodovia na altura do município.

Nove acidentes deixaram vítimas fatais na rodovia em 2016, segundo os dados. Três deles foram em Aguaí, três em São João e três em Divinolândia. Em 2017 foram registrados sete acidentes com vítimas fatais pelo Infosiga, sendo três em São João, dois em Divinolândia, um em Grama e um em Vargem. O acidente em Vargem aconteceu em setembro e deixou como vítima fatal um homem de 35 anos.

Já em 2018, houve 13 acidentes com vítimas fatais na rodovia, sendo seis deles em Aguaí, quatro em São João, dois em Divinolândia e um em Vargem. No município vargengrandense, uma colisão com um caminhão na noite de uma quarta-feira de abril desse ano, deixou como vítima fatal um condutor de automóvel de 20 anos.

Até agosto de 2019, acidentes na rodovia deixaram sete vítimas fatais, sendo quatro deles em São João, dois em Aguaí e um em Vargem. A vítima fatal em Vargem foi um homem de 61 anos, que foi atropelado por uma motocicleta enquanto andava na via e no acostamento, em um domingo de fevereiro deste ano.

Duplicação

Além dos acidentes com vítimas fatais, a via tem registrado inúmeros outros acidentes especialmente em pontos de entradas de pesqueiros, casas de eventos, etc. Entre a população há um pedido constante para a duplicação da rodovia, principalmente no trecho entre São João e Vargem, já que há um grande fluxo de carros com trabalhadores e alunos das três faculdades ou colégios.

A Gazeta de Vargem Grande contatou a Renovias Concessionária S.A., que é responsável pela rodovia, para saber se há a previsão de duplicação do trecho e o que a concessionária tem feito para diminuir o número de acidentes neste trecho, no entanto, até o fechamento desta edição, não obteve resposta.

Guilherme Martinatti

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui