Muito mais que apenas um número

0
567

A principal causa de morte entre os jovens no país são os acidentes de trânsito, conforme o Ministério da Saúde. Dados do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT) apontam que dos mais de 328 mil indenizados em 2018, cerca de 155 mil tinham entre 18 e 34 anos. Ao todo, foram pagas 38.281 indenizações por morte no trânsito no ano passado.

A faixa etária mais atingida no período foi de 18 a 34 anos, representando 47% do total das indenizações pagas. Entre as indenizações por morte, 76% das vítimas eram homens. A Semana Nacional do Trânsito, realizada de 18 a 25 de setembro, buscou conscientizar a população sobre a valorização da vida. De janeiro a junho deste ano, houve quase 19 mil mortes no trânsito brasileiro, e 77% das vítimas eram motociclistas.

Os números são alarmantes e continuam aumentando. Nesta semana, Vargem Grande do Sul se comoveu com a morte do professor de biologia Guilherme Nogueira Martinatti, de apenas 24 anos, mais uma vítima de acidente de trânsito, quando na noite da segunda-feira, dia 30 de setembro, teve sua motocicleta atingida por um carro na rodovia SP-344, no município de São João da Boa Vista.

Esta mesma rodovia registrou 40 acidentes com vítimas fatais de janeiro de 2015 a agosto de 2019, conforme dados do Governo de São Paulo. São 40 pessoas que perderam suas vidas nestes quilômetros, em um trecho que vai de Divinolândia até Aguaí. O trânsito matou essas pessoas. Imprudência, velocidade, álcool, imperícia, uma série de fatores que mostram o quanto é preciso valorizar a vida, conscientizar motoristas, motociclistas e pedestres sobre o fato que trafegar com um veículo exige muito cuidado, atenção e respeito à lei e aos limites impostos.

Muito mais que um número nesta triste estatística, Guilherme era um professor muito admirado pelos seus alunos, judoca dedicado que conquistou recentemente o grau faixa preta 2º Dan, árbitro da modalidade, voluntário em um projeto social de judô. Guilherme fez de sua breve passagem terrena um exemplo. Que todas as vidas sejam valorizadas e que todos se conscientizem para que o trânsito pare de tirar filhos, pais, mães e amigos de suas famílias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui