Suspeito por furto foi preso com roupas de marca

0
1277

A Polícia Militar (PM) prendeu suspeito por furto neste sábado, dia 12, em Vargem Grande do Sul. A equipe da PM formada pelo cabo Thomaz e pelo soldado Amauri realizava patrulhamento com intenção de localizar suspeito em local onde foi notificado o aumento do número de furtos à residência, no bairro Santa Terezinha.

De acordo com a PM, o suspeito é conhecido nos meios policiais pela prática de crimes contra patrimônio e havia deixado a prisão há cerca de três semanas, período em que os furtos começaram a ocorrer no local.

A equipe avistou o suspeito, que vestia uma camiseta da marca Nike e que ao ver que seria abordado, correu. Ele foi detido pouco após o local da fuga, oferecendo resistência à abordagem, sendo necessário o uso de força e algemas para contê-lo.

Ao ser questionado pelos PMs sobre a camiseta que vestia, ele disse que havia comprado de um amigo junto à outras peças pelo valor de R$ 40,00. Esse amigo também é conhecido nos meios policiais e tendo sido, inclusive, preso junto ao suspeito certa vez por praticarem furtos pela cidade.

A equipe se deslocou até a casa do suspeito, que está morando com os avós, tendo a entrada autorizada pela moradora. No guarda-roupas foram localizadas roupas de marcas, que a avó afirmou não pertencerem a seu neto.

Os PMs entraram em contato com a vítima para mostrar as roupas, que foram reconhecidas como as que foram furtadas em sua residência no dia anterior, conforme o boletim de ocorrência realizado. A vítima também reconheceu o fone de ouvido que estava com o suspeito no momento da abordagem, como sendo de sua propriedade.

Além desse fato, o suspeito praticou crime contra patrimônio também na sexta-feira, dia 11. Ele pegou uma faca para conseguir fugir quando foi descoberto pelo vigia de uma residência, sendo reconhecido pelo vigia por fotografias.

Diante dos fatos e de o suspeito ter conhecimento de que os objetos eram furtados, foi dada voz de prisão em flagrante a ele, que foi apresentado na unidade policial. O delegado tomou ciência dos fatos e ratificou a voz de prisão ao suspeito, que permanece a disposição da Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui