Dia Mundial de Luta contra a Aids é neste dia 1º

0
491

O Dia Mundial de Luta contra a Aids é celebrado no dia 1º de dezembro. A data foi instituída pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) há 30 anos.

A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids) é uma doença causada pela transmissão do vírus HIV, que afeta o sistema imunológico, tornando o portador propenso a adquirir outras doenças, como infecções. É uma doença viral que surgiu no continente africano e se disseminou pelo mundo todo. O vírus do HIV é transmitido pelo sangue e sêmen.

Em Vargem, em 2018, havia 71 pacientes em tratamento de Aids, sendo seis desses casos descobertos no ano. A cidade ainda registrou três falecimentos em função da doença no ano passado.

Atualmente, segundo o órgão da Organização das Nações Unidas (ONU) nomeado como Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV e Aids (UNAIDS), que é o órgão responsável pela doença no mundo todo, 75% das pessoas vivem com o vírus e conhecem seu estado sorológico.

A meta da Unaids é garantir que até 2030 esse número chegue a 90%, e desses, pelo menos 90% recebam o tratamento e entre os que recebem tratamento, 90% cheguem no estado em que a pessoa não transmite o vírus e consegue manter qualidade de vida sem manifestar os sintomas da aids.

No Brasil, os medicamentos para tratamento da doença são fornecidos pelo governo. Segundo dados da ONU pela Unaids e do Ministério da Saúde, há 37,9 milhões de casos de Aids no mundo, sendo 1,7 milhão de casos novos, até o final de 2018.

O estudo mostra ainda que 24,5 milhões dos portadores recebem o tratamento, número registrado até o final de junho deste ano, e que o número de mortalidade no ano estava a 770 mil em 2018.

Desde o início da epidemia até o fim de 2018, os órgãos registram quase 75 milhões de pessoas que foram infectadas pelo HIV, sendo que destas, 32 milhões morreram.

A Gazeta contatou a Prefeitura para saber quais ações em função da data serão realizadas pelo Departamento de Saúde e quantos casos a cidade registrou neste ano. No entanto, até o fechamento desta edição, não obteve resposta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui