Tadeu Ligabue deixa a prefeitura

1
1220
O diretor Tadeu Ligabue durante participação do Fórum INVESTSP. Foto: Prefeitura

Na sexta-feira, dia 29 de novembro, o diretor de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho, Tadeu Ligabue, entregou o cargo ao prefeito Amarildo Duzi Moraes. Ele já tinha adiantado ao prefeito há algum tempo que iria se desligar para poder voltar a atuar como redator do jornal Gazeta de Vargem Grande.

Explicou que a editora do jornal Lígia de Paiva Ligabue iria se licenciar por motivo de maternidade e como a empresa é da família, concluiu-se que para contratar um profissional no mercado de trabalho os gastos não compensariam.

Tadeu foi o fundador da Gazeta de Vargem Grande e durante mais de trinta anos foi o responsável pelo jornal, até se desligar da empresa para ocupar o cargo de confiança junto à prefeitura de Vargem Grande do Sul a convite do prefeito Amarildo, cargo que permaneceu por quase três anos.

Ele agradeceu a confiança que o prefeito lhe depositou e disse que nestes anos procurou atuar junto com as determinações da administração, principalmente com os poucos recursos que dispunha, dado o quadro que Amarildo encontrou quando assumiu.

“Fizemos o Plano Diretor quase que a custo zero para o município, além dos estudos de importantes leis municipais que estão em análise nos respectivos departamentos. Na administração passada para fazer o plano o ex-prefeito Celso Itaroti estava fazendo um empréstimo de quase R$ 400 mil”, lembrou Tadeu.

Também, segundo o ex-diretor, o Distrito Industrial José Aparecido da Fonseca-Tota hoje está praticamente sem terrenos para doar. “Deixamos em estudos finais a aprovação de quatro empresas de bom porte, que juntas devem faturar quando em pleno funcionamento mais de R$ 5 milhões mensais, além de gerar algo em torno de cinquenta novos empregos”, ressaltou.

“A lei que ajudamos a elaborar possibilitando que algumas empresas que ganharam terrenos no Distrito Industrial, mas não estavam operando, pudessem vender seus galpões para outras empresas, também foi importante para solucionar um problema grave que o distrito vivia”, falou. Cinco novas empresas se instalaram ou estão se instalando no distrito com os benefícios desta lei, segundo Tadeu.

Ele citou também que com a vontade política do prefeito Amarildo, foi criado o Sebrae Aqui, o Banco do Povo continuou atuando junto ao prédio  da ACI, o PAT e o Procon, apesar de não ter pessoal suficiente, desdobrou-se para atender os munícipes e que a instalação e o funcionamento da Univesp em Vargem Grande do Sul foi um grande avanço para as pessoas que querem fazer um curso superior, gratuito, com a qualidade das universidades do Estado de São Paulo.

Outro projeto que sonhou e aos poucos vai criando os contornos de realidade, segundo Tadeu, foi a criação do Parque Linear Ecológico do Rio Verde, cuja semente foi plantada, consta do Plano Diretor, estudos estão sendo feitos para sua viabilização e ele diz torcer para que o prefeito Amarildo no ano que vem possa dar o ponta pé inicial na construção do mesmo.

Reconheceu as dificuldades que todos os diretores enfrentam por falta de recursos e que a falta de verbas e material humano limitam a atuação dos diretores nestes tempos ainda difíceis que a prefeitura passa.

“Espero ter contribuído com a administração do prefeito Amarildo Duzi Moraes e também com Vargem Grande do Sul neste período. Volto à labuta com o jornal, consciência tranquila de ter agido com honestidade, independência e com os bons princípios que sempre nortearam minha vida”, afirmou.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui