Contas de 2017 de Amarildo são aprovadas

0
464

No início desta semana, a Câmara Municipal em sessão extraordinária realizada durante o dia, reuniu-se para apreciação das contas do exercício de 2017 do prefeito Amarildo Duzi Moraes. O Tribunal de Contas do Estado, em sessão realizada dia 14 de maio de 2019, emitiu parecer prévio favorável à aprovação das contas da prefeitura municipal de Vargem Grande do Sul, relativas ao exercício de 2017 e agora faltava o voto dos vereadores.

O parecer, que foi assinado pelo presidente do TC Edgard Camargo Rodrigues e que tinha como relator Sidney Estanislau Beraldo, determinou a expedição de ofício ao prefeito, com as advertências constantes no voto do relator, devendo a fiscalização, na próxima inspeção, verificar a implantação das providências regularizadoras. Também determinou a abertura de autos próprios para tratar do convênio celebrado com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, para gerenciamento do auxílio-alimentação.

No parecer emitido pela Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal, composta pelos vereadores Alex Mineli, presidente, Wilsinho Fermoselli, vice, Serginho da Farmácia, secretário e Célio Santa Maria, suplente, os vereadores votaram favoráveis à conclusão do Tribunal de Contas, pois consideraram que inexistia qualquer fato que impedia a aprovação das contas do prefeito, opinando que as mesmas fossem também apreciadas pelo Plenário da Câmara.

O prefeito esteve na Câmara na segunda-feira para defender em plenário suas contas e postou na rede social que fez em 2017 uma gestão fiscal responsável, pagando dívidas, gastos com o pessoal dentro da lei, precatórios em dia, aplicação em saúde e educação acima do previsto em lei, com superávit orçamentário e financeiro no exercício e ainda investindo 2,9% do orçamento.

Disse que atualmente está tocando 26 obras, sendo que quando assumiu o governo havia somente uma obra em andamento. Ele agradeceu a todos seus diretores, coordenadores, servidores, que num trabalho coletivo, contribuiu para que as contas de 2017 fossem aprovadas tanto pelo TC como também pela Câmara Municipal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui