Acidente da SP-340 deixa dois mortos e 6 feridos em estado grave

0
673
Mayara e Gleici morreram no acidente

Um micro-ônibus tombou em Mogi Mirim na noite do último domingo, dia 29, quando voltava do litoral com um grupo de pessoas.

De acordo com a matéria do portal de notícias G1, o veículo saiu de Bertioga e seguia para São João da Boa Vista e no km 160 da rodovia Adhemar de Barros (SP-340), em Mogi Mirim aconteceu o acidente. Mayara Donizetti de 21 anos e Gleice Helena Gomes de 41 anos, vieram a óbito e uma passageira foi internada em estado gravíssimo.

O micro-ônibus transportava 29 pessoas e uma das vítimas fatais, Gleici, era esposa do motorista. O acidente aconteceu por volta das 22h30 próximo ao trevo de Mogi Mirim. Ainda segundo a reportagem, o rupo de turistas de São João da Boa Vista voltava do litoral após passar o dia na praia. Além das duas mortes, 26 pessoas ficaram feridas e seis delas em estado grave.

Na manhã da última segunda-feira, dia 30, das seis vítimas com maior gravidade, um homem havia recebido alta, uma passageira passava por cirurgia, uma mulher e uma criança estavam internadas em quartos e um garoto de 10 anos tinha sido transferido para um hospital particular.

Entre os feridos com ferimentos graves, uma mulher de 48 anos foi internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Duas crianças de 7 e 10 anos, duas mulheres de 30 e 44 anos e um homem de 45 anos. Outros 20 passageiros que se feriram, sofreram ferimentos leves e foram atendidos na Santa Casa de Mogi Mirim. E apenas uma pessoa não teve escoriações.

Acidente

O motorista contou ao EPTV que um carro fechou o micro-ônibus provocando o acidente. Ele foi submetido ao teste do bafômetro e seu resultado foi negativo para consumo de álcool.

José Carlos Dias, passageiro do veículo, relatou que ouviu o barulho de pneu cantando “Ele [motorista] deu uma freada, uma cantada de pneu, aí e nisso ele controlou, e depois ele começou a ‘dançar’ na pista. Ele ‘dançou’ pra não pegar outro carro e jogou no acostamento. Ele tombou pra lá. Depois saiu arrastando, só gente gritando, gente pedindo socorro. Como o ônibus era com ar-condicionado, não tinha como ninguém sair. Aí quando fui ver todo mundo estava machucado, a mulher do motorista morreu na hora.”, disse.

José viajava acompanhado de sua mulher e ela foi internada em estado gravíssimo. No momento do acidente nenhum dos passageiros usava cinto de segurança “Estava todo mundo sentado, mas acho que não tinha ninguém de cinto. Ninguém esperava que ia acontecer isso.”, finalizou.

O micro-ônibus tombou no canteiro da rodovia e os trabalhos de resgate duraram cerca de três horas. Algumas faixas da rodovia foram interditadas e o veículo removido na manhã de segunda-feira até a base da Polícia Militar Rodoviária e liberado posteriormente a seu proprietário. A pista foi liberada durante a madrugada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui