Violência

0
405

Mortes no trânsito

Infelizmente a manchete da primeira edição de 2019, datada do dia 5 de janeiro, traz o trágico acidente ocorrido na rodovia Vargem-São Roque que vitimou três pessoas, sendo duas de Vargem Grande do Sul. Durante o ano, o trânsito fez várias vítimas fatais, como a do professor Guilherme Martinatti que morreu em um acidente na SP 344 no dia 30 de setembro, em São João da Boa Vista. Outra vítima fatal de um grave acidente ocorrido no dia 16 de agosto, foi Josefa Roney Ferreira, que faleceu na manhã do domingo, dia 22, no Hospital de Caridade de Vargem Grande do Sul. Ela foi atropelada por um jovem de 18 anos, que responderá por homicídio culposo na direção de veículo automotor. O acidente ocorreu na rua Benedito Ribeiro da Silva, no Jd. São José.

Polícia civil prende ladrões de caminhonetes

Depois dos fazendeiros da região e muitos de Vargem Grande do Sul sofrerem com os assaltos em suas propriedades que culminavam com o roubo de suas caminhonetes, a polícia civil prendeu um dos criminosos mais procurados no Estado de São Paulo, Cristiano Antônio da Silva, 33 anos, conhecido como Bundinha. Ele foi preso pela Polícia Civil na madrugada da última terça-feira, dia 22, em Guaxupé, através da Operação Sétimo Mandamento, com participação de policiais civis de Vargem Grande do Sul, que resultou na prisão de Cristiano e também de seu comparsa, André da Silva Cruz, 26 anos, além da apreensão de uma pistola, um revólver, uma espingarda, muita munição, um veículo roubado, R$ 3,5 mil, e objetos de vítimas de roubos. Houve famílias da cidade que foram roubadas até cinco vezes pelos meliantes.

Muitas prisões por tráfico de drogas

Além da violência no trânsito, chama a atenção ao percorrer as páginas policiais da Gazeta de Vargem Grande, o assustador número de notícias sobre o tráfico de drogas na cidade. É difícil a semana que não se acha uma notícia de alguém preso acusado de tráfico. A grande maioria, presos com pequenas quantidades de drogas, geralmente praticada por jovens, que são detidos e enviados para os presídios da região, onde ficam muitas vezes à mercê de grandes quadrilhas relacionadas ao crime organizado, tornando as prisões verdadeiras escolas de delinquência para estes jovens. Só para citar um exemplo, aleatoriamente abrimos duas páginas de policiais, uma datada do dia 28 de setembro de 2019 e encontramos “Dupla é presa por tráfico” e na mesma página, “Rapaz é detido por tráfico na Av. Vereador José Aleixo”. Logo em seguida abrimos as páginas da edição do dia 21 de setembro e uma das notícias diz “Adolescentes são detidos com 74 pedras de crack no Jd. Pacaembu” e outra ao lado “Jovem foi flagrado escondendo maconha na boca”. Mais uma vez aleatoriamente pegamos o caderno que contém todas as edições e abrimos na página policial do dia 11 de maio de 2019 e lá estão duas manchetes: “Jovem é detido com crack” e “Dupla é presa por tráfico na Vila Sta. Terezinha”. São notícias banais, cujos teores já acostumamos, mas quando olhamos com outros pensamentos, o que está ocorrendo com os jovens de uma pequena cidade como Vargem Grande do Sul, leva-nos à reflexão que algo está errado no combate ao consumo de drogas, não só em Vargem, mas em todo o Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui