Se for necessário, tem de dar murro na mesa

0
407
Motociclista tem fratura na perna em acidente na SP-344, em Vargem no dia 27 de outubro de 2019

Tudo indica que caminha para uma boa solução e a duplicação da SP-344 no trecho que liga Vargem a São João da Boa Vista deverá constar das negociações que acontecerão quando da nova licitação para a concessão da rodovia pelo Estado de São Paulo prevista para 2022.

Que todos se preparem para a luta, pois embora o vice-governador Rodrigo Garcia tenha assinalado a pretensão de Vargem Grande do Sul e também dos sanjoanenses devido ao grande número de acidentes que ocorrem neste trecho da rodovia, todos os envolvidos tem de ter em mente que são muitos os pedidos e as forças políticas a atuarem quando da negociação do contrato.

Só para os políticos de Vargem terem uma noção, além do trecho da duplicação de Vargem a São João, obra caríssima, São João reivindica a criação de uma alça viária no trevo de acesso à Unesp no Município vizinho, que também envolve uma boa verba, assim como a extensão de São José até Minas Gerais, a duplicação de São José a Casa Branca, dentre outras obras que envolvem todo o trecho onde a Renovias tem a concessão do Estado para cobrar o pedágio e fazer as melhorias necessárias.

Só quem conviveu naquela época, sabe da luta que foi para exigir que a Renovias fizesse as obras na entrada de Vargem Grande do Sul quando da primeira licitação da concessão. Foi preciso dar murro na mesa e o ex-prefeito Celso Ribeiro assim o fez – e nem prefeito era – para que as obras saíssem, pois havia políticos fortes na região que naturalmente estavam puxando o que podiam para beneficiar seus redutos eleitorais e se as lideranças do PSDB de Vargem na época não tivessem “peitado” os políticos na ocasião, provavelmente os viadutos que foram construídos na SP 344 que cortam nosso município não estariam aí hoje.

Só para recordar, depois de tudo acertado, o pessoal da Renovias ou da entidade que cuidava da concessão na época, propôs e a ex-prefeita Denira Rossi já tinha até aceitado que ao invés de construir os viadutos, fosse feita uma rotatória melhorada no trevo principal de entrada da cidade. Novamente foi preciso dar murro na mesa para que os planos retornassem ao que fora originalmente decidido nas audiências públicas e acertado entre os políticos de Vargem e a concessionária. A política dos bastidores é terrível e precisa de muita liderança para exercê-la.

Portanto, a iniciativa dos políticos de Vargem em fazer o abaixo assinado reivindicando a duplicação da pista, foi de extrema oportunidade. Também a liderança política do prefeito Amarildo Duzi Moraes junto ao governo do Estado e outros políticos do município e da região, cujas cidades serão beneficiadas com a duplicação do trecho da SP 344 deve ser exercida de forma a deixar mais que claro que nas negociações que acontecerem, a duplicação será prioridade, pois este ano é ano de campanha política e nada está decidido que a duplicação irá acontecer ainda em 2020.

Se for necessário, novos murros na mesa deverão ser dados para garantir os direitos dos vargengrandenses que fazem uso da SP 344 e colocam suas vidas em risco por falta da duplicação da mesma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui