Bom público prestigiou a live da Festa das Nações

0
405
Equipe que trabalhou na realização da transmissão

Para celebrar os 20 anos da Festa das Nações, o Departamento de Cultura realizou uma live que mostrou alguns dos melhores momentos, como forma de prestigiar os 20 anos do evento. A live aconteceu no sábado, dia 23, e foi transmitida da Casa da Cultura por Lucas Buzato, assessor da Cultura, e Valdéris Aparecida da Silva Martins, do Departamento de Educação.
Normalmente, a Festa acontece no mês de maio na Praça Capitão João Pinto Fontão e reúne comidas típicas dos países, além de danças e músicas que são apresentadas pelas escolas, academias e pelo Grupo da Cultura. No entanto, este ano foi necessário inovar por conta da pandemia do novo coronavírus, que impossibilitou a Cultura de fazer a celebração como nos outros anos.
À Gazeta de Vargem Grande, Lucas Buzato falou sobre a live. Para ele, a ideia deu super certo e contou com um grupo de imagens bem legal, o que contribuiu bastante, já que a live foi televisionada pela TV União.
“Teve um retorno muito positivo, mas o balanço geral não conseguimos dizer porque a TV União ainda não divulgou esses dados. Porém, pelos acessos em nossas páginas, foi um número muito bom. Em vista de outras lives regionais, o resultado foi muito satisfatório, a adesão foi bem legal”, disse.
De acordo com Lucas, a ideia da live da Festa das Nações surgiu a partir da necessidade de não passar em branco a comemoração dos 20 anos, comemorada em maio. No primeiro momento, segundo ele, a ideia era de uma live mesmo, só com os cantores ao vivo. Para ele, além de isso não simbolizar o que a Festa é de verdade, havia o problema do distanciamento entre os membros.
Com isso, o assessor comentou que a ideia de exibir as gravações surgiu e ele analisou a possibilidade com a diretora Márcia. “Porque na verdade, as imagens que nós passamos lá, por ordem de melhor uso das imagens era não transmitir, porque ali tem números exclusivos da Festa das Nações”, falou.
“São coreografias e figurinos próprios, tudo isso não é algo que costumamos divulgar muito para que a gente possa futuramente repetir aquele número sem que fique cansativo, mas foi o que eu falei com a Dona Márcia, analisamos números que dificilmente faríamos novamente ou que são números práticos que não poderiam ficar de fora”, completou.
Lucas contou que depois de decidido, entraram em outra dificuldade, que foi passar de 20 a 25 dias assistindo todos os DVDs da Festa. Segundo ele, nas primeiras Festa das Nações, as imagens eram muito precárias e a iluminação do palco não favorecia, então não deu pra usar.
“Como vamos então homenagear os 20 anos de Festa se não vai poder colocar os grandes números do início? Conversei com a Dona Márcia de novo e tivemos o discernimento de justificar tudo isso na própria live”, pontuou.
Conforme o explicado, resolveram dividir em dois grupos, pois seria humanamente impossível apresentar os números de todas as escolas, academias e do Grupo da Cultura. “Então dividimos em duas lives, porque também não seria justo sortearmos só duas ou três escolas para isso. Neste primeiro momento apresentamos a live do Grupo da Cultura, sendo o grupo adulto de voluntários de dança e música, que participou durante esses 20 anos”, disse.
Lucas contou que a Cultura recebeu muitos elogios pela questão da afetividade das pessoas. “Muita gente não se lembrava mais de ter participado, ou pôde recordar algum amigo ou parente, ou então conseguiu rever algum número que foi muito emocionante. Cito, por exemplo, Tabacaria, que é um número que todo mundo sempre falava e pudemos transmitir, então os mais novos que não conheceram ou não lembravam desse número puderam rever”, comentou.
Outro ponto positivo desta live, segundo Lucas, foi a questão história da Festa, pois assim foi possível que a Cultura documentasse esse material. O assessor explicou que a diretora da Cultura, Márcia Iared, não pôde estar ao vivo por medidas de segurança médicas, mas de todas as formas esteve presente na ocasião.
“Então foi muito especial, muito mesmo, e nós agradecemos a compreensão da população porque muita coisa teve que ficar de fora, infelizmente, mas isso eventualmente iria acontecer, então foi bem satisfatório”, completou.
A segunda live tem previsão para acontecer em junho, com data a ser confirmada pelo Departamento de Cultura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui